background preloader

Issuu - You Publish

https://issuu.com/explore

Related:  e-books

C ndido - Voltaire {*style:<b>Cândido (1759) Voltaire (1694-1778) </b>*} {*style:<b>Edição Ridendo Castigat Mores </b>*} Crowdfunding, Creative Commons e Amazon A plataforma de crowdfunding Unglue.it surgiu com o nobre propósito de financiar a publicação online de títulos esgotados em licença Creative Commons. Ou seja, o autor do livro estipula um determinado valor para que o livro passe a circular sem restrições. É uma plataforma que está começando, mas já tem um título publicado, o “Oral Literature in Africa”, de Ruth H. Finnegan, de 1970. Na semana passada, entretanto, o site simplesmente paralisou todos os projetos, pois recebeu a seguinte notícia: o seu sistema de pagamento, o Amazon Payments, não prestará mais serviços. Segundo o fundador do Unglue.it, Eric Hellman, o representante da Amazon disse que o problema não é crowdfunding em si, pois Amazon Payments continua a trabalhar com o Kickstarter.

Os efeitos da humanidade no planeta vistos de cima Earthrise, uma fotografia feita na noite de Natal de 1968 pelos astronautas do Apollo 8 foi um momento decisivo para a compreensão do mundo no qual vivemos. Pela primeira vez ficou clara a simultânea magnificência, complexidade e fragilidade do planeta que habitamos. Desde aquele momento o advento, aceleração e acessibilidade das imagens de satélite tornou algo muito claro: a humanidade teve um efeito considerável na Terra, para melhor e para pior. A auto-proclamada missão do Daily Overview é "considerar os lugares onde o homem deixou sua marca e então conduzir a pesquisa necessária para identificar locais para transmitir essa ideia." Eles fazem isso muito bem.

Financiamento coletivo para aproximar a ciência das pessoas Jovens cientistas estão encontrando uma alternativa às disputadas e cada vez menos numerosas bolsas de pesquisa científica nos Estados Unidos. Eles participaram durante o último mês da campanha #SciFund Challenge, criada com o objetivo de abrir para financiamento coletivo projetos científicos. No total 75 pesquisadores estavam concorrendo pela atenção e pela preciosa doação das pessoas. Richard Stallman propõe reforma da lei de direitos autorais em carta a José Sarney « Movimento Cultura Digital Via Zona Livre. Richard Stallman, o famoso guru do projeto GNU, enviou recentemente uma carta para o atual presidente do Senado Federal, o Senador José Sarney. Por concordar com os itens apresentados, incluindo uma sugestão de mensurar partilha via redes peer-to-peer, republico aqui a carta, na íntegra. Caro Senador José Sarney, Conhecemo-nos em 2003 quando abrimos juntos o seminário “O Software Livre e o Desenvolvimento do Brasil” no Congresso Brasileiro. Estou escrevendo a Vossa Excelência porque o debate no Brasil sobre a lei de direitos autorais criou uma oportunidade única.

Netflix Para Livros: a Maior Biblioteca do Mundo em Seu Tablet Fiquei me perguntando hoje porque a indústria do livro não abraçou um modelo de distribuição semelhante ao da Netflix. Curiosamente, a Mashable informou no mês passado que a Amazon está trabalhando nesse projeto. O assinante paga um valor definido por mês e tem acesso a todo o acervo do catálogo. Pode ler o que quiser, quando quiser, sem pagar mais por isso. Este post apresenta algumas vantagens desta solução. No caso da TV, a gente paga para assistir 100% do conteúdo de canais a cabo, mas, na prática, fica subordinado ao que é transmitido em determinados horários.

Enciclopédia da Nuvem Os primeiros computadores apareceram no início dos anos 40. Eles não passavam de grandes e desajeitadas máquinas de calcular eletromecânicas. Setenta anos mais tarde, o tamanho de sua revolução é incrível. Saímos da singela capacidade de um cálculo realizado por segundo para cada mil dólares de hardware e chegamos à casa dos dez bilhões de cálculos realizados por segundo para os mesmos mil dólares em equipamento. Esta evolução da capacidade computacional que muda tudo a nossa volta: como nos comunicamos, como nos relacionamos, como percebemos e manipulamos o mundo e a vida.

5 Razões Pelas Quais A Maioria das Pessoas Nunca Descobre Seu Propósito “A mais profunda forma de desespero é escolher ser outro que não si mesmo.” ~ Soren Kierkegaard (1813-1855) O significado de propósito e sentido de vida aqui está nos moldes dessa afirmação do filósofo dinamarquês Soren Kierkegaard mas também lembra, talvez ainda mais, a máxima do clássico indiano Bhagavad Gita (cap III, v.35), que diz que “Mais vale cumprir o próprio dharma, ainda que de forma imperfeita, do que cumprir de maneira perfeita o dever de outrem”. A psicóloga Shelley Prevost, terapeuta do Lamp Post Group, listou cinco razões pelas quais “nos perdemos” no caminho e entramos nessa crise de não enxergar mais sentido ou propósito, num post publicado na revista Inc intitulado “5 Razões Pelas Quais A Maioria das Pessoas Nunca Descobre Seu Propósito” (5 Reasons Why Most People Never Discover Their Purpose). A maior parte do texto está traduzido abaixo, com observações, comentários e links a respeito de cada item. Esse é o primeiro e o principal de todos eles. 2.

Related:  Magazines