background preloader

Publicações

Facebook Twitter

Del Cuerpo - Fotos. Satiricón – Ahira. Toda la existencia de la revista Satiricón estuvo signada por su convulsionado contexto político. El primer número apareció el 10 de noviembre de 1972, es decir, una semana antes del regreso de Juan Domingo Perón a la Argentina. El último número apareció en marzo de 1976, a pocas horas del golpe de Estado. En medio, sufrió limitaciones, censuras, prohibiciones y clausuras de todos los gobiernos, en especial, el de Isabel Perón y López Rega, cuando Satiricón debió interrumpir su publicación durante más de un año (el número 22 salió en septiembre de 1974; el siguiente, en diciembre de 1975). Fundada por Oskar Blotta (h), con la colaboración de Andrés Cascioli como director de arte, la revista contó en sus inicios con humoristas experimentados como Basurto, Oscar Blotta (padre), Miguel Brascó, Flax y Faruk (Lino y Jorge Palacio), José Miguel Heredia, Landrú o Siulnas.

Cadernos de Subjetividade | revista do núcleo de estudos da subjetividade. Biblioteca social virtual | Este blog tem o intuito de reunir textos, vídeos e outras mídias que possam contribuir para a construção de uma sociedade mais crítica. ..... Ex africa educativo web FINAL. Casas Vacías | Kaja Negra. Revistas | Editora Medusa. Contratiempo — La identidad migrante | arte y literatura latinoamericana en Chicago. Obras escolhidas vol 1 magia e tc3a9cnica arte e polc3adtica. Guia violencia de genero. Pereda el negro en el uruguay pasado y presente. Arquivo Marxista na Internet. Custom Search. Library Genesis. Oliveira Genealogias Paraná Unicamp. Biblioteca Nacional: Proa. Proa nació con el propósito de “unir” la joven generación de escritores enrolados en las corrientes literarias de los grupos Florida y Boedo.

En agosto de 1924 aparece el número 1; ésta segunda época de Proa es la culminación del ultraísmo. Desde los primeros números colaboran Macedonio Fernández, Raúl González Tuñon, Roberto Cugini, Leopoldo Marechal, Pedro Figari, Roberto Mariani, Roberto Artl, Evar Méndez, Sergio Piñero, Enrique González Tuñon, Francisco Luis Bernárdez, Eduardo Mallea, Roberto Ledesma, Pedro Juan Vignale, Adelina del Carril, Nora Lange, Pedro Herreros, Guillermo Juan y Cesar Tiempo; las ilustraciones son de Norah Borges y J.C. Figari Castro y las “arquicaricaturas” del uruguayo Dardo Salguero Dela Hanty. El número 15 de Proa fue publicado en enero de 1926 aunque erróneamente en la tapa dice 1925.

Trabajar juntos. Accion colectiva bienes comunes. Welcome to Open Library | Open Library. Mari luz esteban critica del pensamiento amoroso. Cómo reportar a partir de un artículo científico. La investigación científica puede ser densa y compleja, y por tanto basar una historia periodística en un artículo original de investigación es un desafío intimidante. Por el contrario, el uso de un comunicado de prensa puede ser tentador por su aparente valor, sin ir más lejos de lo que allí se dice. En el mejor de los casos, esto podría resultar en una historia genérica que muchos otros medios ya están reportando.

En el peor de los casos, este ‘copiar y pegar’ es perjudicial, y promueve anuncios exagerados con el propósito de llegar a una audiencia más amplia. Trabajar sobre hallazgos científicos toma tiempo y esfuerzo, pero al final tendrá una historia más rica y honesta si lo hace. Bernard Appiah es subeditor regional para la edición de África Subsahariana de SciDev.Net, edición en inglés.

Juan Casasbuenas es el coordinador de capacitaciones de SciDev.Net. La versión original de este artículo se publicó en la edición global de SciDev.Net. BlackBoox – Google Drive. Toma-los-medios-nueva-web2016. Imaginário, Sociedade e Cultura: diálogos transversais e Comunicação - Santos Ruy,Karine dos, Sifuentes,Lírian.

Ibero-Amerikanisches Institut. Promundo lança primeiro relatório Situação da Paternidade no Brasil - Promundo - BR. ARTIGO19 » Conheça a nova edição do Guia Prático da Lei de Acesso à Informação. A ARTIGO 19 lança hoje (24) a segunda edição de seu Guia Prático da Lei de Acesso à Informação (LAI), uma cartilha que traz orientações sobre como usar a lei brasileira que regulamenta o acesso a informações públicas. Baixe a cartilha Publicado pela primeira vez em 2012, o Guia Prático lista as obrigações que a LAI determina a órgãos públicos, oferece um modelo pronto para quem quiser realizar um pedido de informação e ainda ensina como fazer um recurso para os casos em que um órgão público negar acesso a uma informação. Além disso, a publicação também traz um breve panorama internacional sobre legislações e princípios que dispõem sobre o direito à informação e informa o procedimento para se fazer denúncias e acionar órgãos de Justiça em caso de descumprimento da LAI.

Segundo Joara, o objetivo da cartilha também é o de expandir o conhecimento da LAI junto a outros públicos. “Buscamos elaborá-la com uma linguagem bem didática, visando com isso facilitar o uso da LAI por pessoas comuns. Colonialidad e Identidad en América Latina. TCNXMNSM - Tecnoxamanismo by Invisíveis Produções. Sur - Revista Internacional de Direitos Humanos. LEM7_cultura libre de Estado. CEGOV. Políticas Públicas na América Latina: Novas Territorialidades e Processos Este livro é fruto do seminário “Políticas Públicas na América Latina: novas territorialidades e processos”, realizado em Belo Horizonte, nos dias 23, 24 e 25 de março de 2015, pelo Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais da PUC Minas, como parte das atividades desenvolvidas pela RIFIPP (Red Internacional de Formación e Investigación en Políticas Públicas Avanzadas).

Os trabalhos que compõem esta coletânea abrangem uma vasta gama de temas relacionados às políticas públicas, à gestão pública e à participação social, em níveis nacionais, regional e local. Neles são apresentados resultados de estudos sobre experiências do Brasil, Chile e México, realizados pelos pesquisadores. Os trabalhos aqui reunidos examinam criticamente alguns dos fatores que contribuíram para o fortalecimento da institucionalidade das políticas públicas nesses países. Download. Porumacriticadovisivel midiato selo kritikos.

Minimanual do Jornalismo Humanizado - Pt. I: Violência Contra a Mulher - Think Olga. O papel dos veículos de comunicação é fundamental na construção da cultura de um país. O jornalismo, em especial, por sua posição de confiança e virtude informativa, é capaz de legitimar discursos e práticas concomitantemente à transmissão de notícias. É por essa capacidade que salientamos a importância de um jornalismo livre de preconceitos, ainda que aqueles que estão por trás dos furos não o sejam. Este manual pretende fornecer aos profissionais de comunicação ferramentas básicas para uma redação limpa de sexismo, racismo, homofobia e transfobia, apontando erros de abordagem básicos cometidos na cobertura de crimes de gênero – não apenas pelo dever moral do tratamento humanizado para todos os envolvidos, mas também para que o jornalismo não colabore com a perpetuação de discursos de ódio.

Segundo a lei, é estupro “Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, a ter conjunção carnal ou a praticar ou permitir que com ele se pratique outro ato libidinoso.” Estupro não é sexo. Biblioteca Básica Brasileira | Biblioteca Básica Brasileira. Coleção Biblioteca Brasileira Básica Coleção Biblioteca Brasileira Básica. GOLPE: antologia-manifesto. Manual de periodismo ICFJ CONNECTAS.compressed. Minimanual do Jornalismo Humanizado - Pt. I: Violência Contra a Mulher - Think Olga. Coletânea de obras - Foucalt :: N.E.S.P.O.M. A_CASA_LIMPA_ECOLÓGICA_BEAUCHAMP.pdf. ABPEducom: E-book sobre Educomunicação e Direitos Humanos é lançado na abertura do II Seminário Anhembi Morumbi. Um trabalho colaborativo que resulta nesta publicação. Claudia Lago e Claudemir Edson Viana são os organizadores dessa obra que conta com 39 artigos, distribuídos em dois grandes blocos.

O primeiro com uma introdução ao tema constituído por seis textos, enquanto que o segundo bloco é constituído por 33 artigos elaborados por profissionais, pesquisadores e professores oriundos de diversas regiões do país. O primeiro bloco de textos é formado por quatro artigos que apresentam o histórico dos fatos e princípios que levaram ao planejamento e à realização do I Seminário Anhembi Morumbi de Comunicação e Educação, com o tema Educomunicação, sugerindo uma problemática que viria a se tornar, nesta publicação, o primeiro eixo temático, ou seja, Caminhos da Sociedade Midiática pelos Direitos Humanos. Conheça outros livros de Associados. Guía Editorial - El Conflicto y la Paz. Minimanual da Arte Guerrilha Urbana. Manual de Red Libre y trabajo colaborativo.

Comunicacaoeusodemidias by Fabio Nogueira Kaam. Biblioteca | Coletivo Audre Lorde de Lésbicas e Bissexuais Negras e Afrodescendentes. Visiting the amazon rainforest can be an unforgettable adventure and the most relaxing holiday you can imagine.travel lodgesamazon river toursamazon rainforest toursamazon eco toursplants that live in the amazon rainforest Our travel club offers you a variety of ecotours planned to take you into the most exotic and unique experience inside peruvian tropical rainforest, come fishing into the majestic amazon river, one of the seven world's natural wonderamazon river tours peruamazon river vacationamazon river vacationsamazon contact usdangerous plants in the amazon rainforest where inhabit the most abundant animal wildlife and plant biodiversity.

O feminino nas literaturas africanas em língua portuguesa by Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias. CLACSO - Libros. La colección Antologías del Pensamiento Social Latinoamericano y Caribeño es un emprendimiento editorial de CLACSO destinado a promover el acceso a la obra de algunos de los más destacados autores de las ciencias sociales de América Latina y el Caribe. En su primera etapa, la colección constará de 50 títulos, entre volúmenes individuales y compilaciones, reuniendo el aporte de más de 350 autores y autoras de diversos campos disciplinarios, países y perspectivas teóricas. Se trata de una iniciativa editorial sin precedentes por su magnitud y alcance.

Todas las obras estarán en acceso abierto y podrán ser descargadas gratuitamente en la Librería Latinoamericana y Caribeña de Ciencias Sociales y en la Biblioteca Virtual de CLACSO, democratizando una producción académica fundamental que, con el paso del tiempo y debido a las limitadas formas de distribución editorial en nuestra región, tiende a ser desconocida o inaccesible, especialmente para los más jóvenes. Species1. Ciências Sociais e outros estudos: Levi-Strauss, Weber, Durkheim e outros. Ciências Sociais e outros estudos: Levi-Strauss, Weber, Durkheim e outros. BIBLIOTECA PDF. Gozemos das facilidades que o avanço tecnológico nos possibilita: FILOSOFIA DO SÉCULO XVI ao XIX MAIS FILOSOFIA Deixe um comentário: Página inicial Tecnologia do Blogger.

Guia migracoes transnacionais_e_diversidade_cultural_migrantes_no_bra… Diz AÍ: Enfrentamento ao Extermínio da Juventude Negra - Futura. Coletanea-volume-2. Guia_adolescentes_pcu_ed1316rev2. Welcome. Manual de Periodismo de Datos Iberoamericano. Violações-à-Liberdade-de-Expressão-RelatórioAnual-2014. 2. Obras (livros e artigos) - arquivokronos. Comunicação e gênero - A aventura da pesquisa by Cleyton Torres.

História Dos Índios No Brasil. Manuela Carneiro da Cunha (org.) You're reading a free preview. Pages 14 to 184 are not shown in this preview. You're reading a free preview. Pages 198 to 274 are not shown in this preview. You're reading a free preview. Pages 288 to 291 are not shown in this preview. You're reading a free preview. You're reading a free preview. 1000 libros sobre ecología, permacultura, agroecología, bioconstrucción y vida sustentable. As Religiões de Matriz Africana e a Escola Apostila (1)

Milhares de e-books completos para download: filosofia, sociologia, psicologia, literatura, antropologia, marxismo, história… Apreciem sem moderação! | A CASA DE VIDRO.COM. Www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/livros/livros/livro_situacao-social-populacao-negra.pdf. Permacultura-urbana-e-book1.pdf. Publicação_Justiça-Racial_VersaoDigital.pdf. Anistia9__9-10-2014___web.pdf. Biblioteca Virtual Anarquista. Portal.iphan.gov.br/baixaFcdAnexo.do?id=3817. 1407514791_Manual para uso não sexista da linguagem.pdf. A_arte_no_horizonte_do_provavel_e_outros_ensaios.

Antonio Cândido indica 10 livros para conhecer o Brasil - Revista Fórum  Por Antonio Candido*, no blog da Boitempo Quando nos pedem para indicar um número muito limitado de livros importantes para conhecer o Brasil, oscilamos entre dois extremos possíveis: de um lado, tentar uma lista dos melhores, os que no consenso geral se situam acima dos demais; de outro lado, indicar os que nos agradam e, por isso, dependem sobretudo do nosso arbítrio e das nossas limitações.

Ficarei mais perto da segunda hipótese. Como sabemos, o efeito de um livro sobre nós, mesmo no que se refere à simples informação, depende de muita coisa além do valor que ele possa ter. Depende do momento da vida em que o lemos, do grau do nosso conhecimento, da finalidade que temos pela frente. Para quem pouco leu e pouco sabe, um compêndio de ginásio pode ser a fonte reveladora. Por isso, é sempre complicado propor listas reduzidas de leituras fundamentais. Seria bom se houvesse obra semelhante sobre o negro, e espero que ela apareça quanto antes. SOPRO 43 - Janeiro/2011. A revolução acabou. Começa a idade da revolta por Marco Belpoliti (Publicado originalmente no La Stampa em 16 de fevereiro de 2010. Disponível em - Tradução de Eduardo Sterzi) Adeus, revolução? Sim, o seu lugar foi tomado pela revolta. Depois do fim das ideologias, depois da queda do Muro de Berlim e do triunfo do pensamento único, no Ocidente como no Oriente, em Nova York como em Xangai, a revolta suspende o tempo histórico e cria o instantâneo; é o triunfo do presente contraposto ao futuro.

Depois da revolta nada é mais como antes. A revolta é filha da crise da democracia representativa que no Ocidente, por causas complexas, parece ter perdido a própria função histórica. Aquilo que, em definitivo, a revolta desestrutura é a idéia mesma da identidade política. Revista GRR #2 by Revista Guerrilha. Tendências mundiais sobre liberdade de expressão e desenvolvimento de mídia. Mapa da Violência. Hemeroteca Digital Brasileira. Artists - Explore the collection. Educar para não escravizar. Pedagógia do Oprimido. Formação de público. Manual para jornalistas investigativos. ..:: IELA - Instituto de Estudos Latino-Americanos ::.. Manual Agricultura Urbana. Estudos do corpo encontros com artes e educacao arquivo para download a5 by INDEPIn Instituto. Adorno, Benjamin, Habermas e Hannah Arendt.

Foucault, Deleuze e Rancière. Índice de títulos | SciELO Livros. SOUZA, Jesse. A Ralé Brasileira - quem é e como vive. LIVROS FEMINISTAS | Scribd. Escravo nem pensar. Manual educomunicação. Manual UNICEF educom. Mapa da Violência - mulher 2012. Quilombo nas Américas - livro.