background preloader

Ação Direta e Contra-Insurgência

Facebook Twitter

Juristas são grandes responsáveis pelo abuso policial que ocorre todos os dias. Há alguns meses, apesar de ser crime, um juiz federal de Curitiba decidiu divulgar para o Jornal Nacional conteúdo da gravação sigilosa entre Dilma e Lula, levando várias pessoas à Paulista.

Juristas são grandes responsáveis pelo abuso policial que ocorre todos os dias

A manifestação que não informou destino, liderança e tempo, e que ocuparia uma avenida de grande circulação, contou com a proteção policial. Protegidos pelo aparato, manifestantes fecharam a Avenida por 39 horas. Curiosamente, os critérios são diferentes quando os manifestantes são jovens, críticos e protestam por algo que não aparecerá no Jornal Nacional.

Repressão Política

Private military companies. Independent review board says NSA phone data program is illegal and should end. President Obama is proposing major changes in U.S. policy on conducting surveillance both in the country and abroad.

Independent review board says NSA phone data program is illegal and should end

Here are the highlights from his Jan. 17 speech in three minutes. Quem lucra com a vigilância? Bratton Says Terrorism and Protests Will Be Handled by Separate Police Units. The will soon have two new groupings of officers: a heavily armed unit given the task of combating terrorism, and a mobile unit trained to handle more common events, like protests and neighborhood crime spikes.

Bratton Says Terrorism and Protests Will Be Handled by Separate Police Units

The deployment changes that the police commissioner, , outlined on Monday differed from those he presented in a speech last week. At that time, he described a single new unit, called the Strategic Response Group, “designed for dealing with events like our recent protests or incidents like Mumbai or what just happened in Paris.” Neoliberalismo e manifestações: o que uma coisa tem a ver com a outra? Entre 1998 e 2013, por diversas vezes as ruas ganharam, mas não levaram.

Neoliberalismo e manifestações: o que uma coisa tem a ver com a outra?

As elites dirigentes várias vezes conseguiram mudar para conservar o status quo. Essas manobras, iniciadas na transição democrática, foram aprofundadas entre 1990 e 2002, quando se formou no Brasil o grande consenso favorável ao projeto neoliberal. Para ONU, projeto de lei de combate ao terrorismo no Brasil é ameaça à liberdade. GENEBRA – A ONU afirma que o projeto de lei de combate ao terrorismo no Brasil, atualmente em discussão no Congresso, ameaça "limitar as liberdades fundamentais".

Para ONU, projeto de lei de combate ao terrorismo no Brasil é ameaça à liberdade

A mensagem foi enviada ao governo e parlamentares por um grupo de relatores especiais da organização. “Estamos preocupados que a definição do crime estabelecida pelo projeto de lei pode resultar em ambiguidade e confusão na determinação do que o Estado considera como crime de terrorismo, potencialmente prejudicando o exercício dos direitos humanos e das liberdades fundamentais”, disseram os relatores no documento. O projeto de lei 101/2015 tenta definir os crimes de terrorismo no Brasil, permitindo ainda a criação de procedimentos investigatórios e processuais. A proposta foi encaminhada ao Senado em agosto, depois de já ter sido aprovada pela Câmara dos Deputados. No dia 28 de outubro, o Senado aprovou a lei, que agora voltará a ser discutida pelos deputados. FGV faz guia que ensina manifestantes a não serem identificados. Em parceira com a ONG Artigo 19 e outras associações, a Fundação Getulio Vargas lançou, nesta quinta-feira (19/6), uma cartilha online com recomendações para manifestantes se protegerem durante protestos.

FGV faz guia que ensina manifestantes a não serem identificados

Em 4 anos, Paraná gastou R$ 3,7 milhões com armas não letais - Livre.jor. O governo do Paraná gastou R$ 3.767.928,65 na compra de armas não-letais entre os anos de 2011 e 2014.

Em 4 anos, Paraná gastou R$ 3,7 milhões com armas não letais - Livre.jor

A maior parte deste valor foi destinado à compra de balas de borracha. No período, foram feitas sete compras, todas da mesma fornecedora, a Condor Indústria Química S/A. Condor Não Letal. The Privatization of War: Mercenaries, Private Military and Security Companies (PMSC) Private military and security companies (PMSC) are the modern reincarnation of a long lineage of private providers of physical force: corsairs, privateers and mercenaries.

The Privatization of War: Mercenaries, Private Military and Security Companies (PMSC)

Mercenaries, which had practically disappeared during the XIXth and XXth centuries, reappeared in the 1960’s during the decolonization period operating mainly in Africa and Asia. Under the United Nations a convention was adopted which outlaws and criminalizes their activities. Additional Protocol I of the Geneva Conventions also contains a definition of mercenary. These non-state entities of the XXIst century operate in extremely blurred situations where the frontiers are difficult to separate. The new security industry of private companies moves large quantities of weapons and military equipment. However, these individuals cannot be considered as civilians, given that they often carry and use weapons, interrogate prisoners, load bombs, drive military trucks and fulfill other essential military functions. Drone para controlar manifestações é apresentado no Rio.

O aparelho portará gás de pimenta, balas de plástico e tinta, que marcará os manifestantes armados ou que pratiquem vandalismo Por Agências RIO DE JANEIRO – Uma empresa sul-africana apresentou nesta quarta-feira, na feira de defesa e segurança LAAD que está sendo realizada no Rio de Janeiro, um drone projetado para controlar manifestações a distância, o que promete ampliar a polêmica sobre os dispositivos não tripulados.

Drone para controlar manifestações é apresentado no Rio

O aparelho, batizado como Skunk (gambá, em inglês), é um minihelicóptero com oito hélices, quatro tanques que podem comportar até 4.000 cápsulas de usos diverso – como gás de pimenta, balas de tinta e de plástico – e quatro canhões que podem disparar com precisão até 80 balas por segundo.

Black Block

TATICAS MILITARES PARA MANIFESTANTES. Exército monitorou líderes de atos pelas redes sociais. BRASÍLIA — O Exército brasileiro monitorou com lupa as manifestações que tomaram as ruas do país em junho, inclusive com uma técnica de espionagem semelhante à utilizada pela Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA), organismo sob suspeita de violação de dados sigilosos no Brasil.

Exército monitorou líderes de atos pelas redes sociais

Um software de fabricação nacional, em uso pelo Centro de Defesa Cibernética do Exército, filtrou informações postadas nas redes sociais e serviu para identificar os manifestantes que assumiram a linha de comando dos protestos. Os dados produzidos foram enviados à Polícia Federal e às Secretarias de Segurança Pública nos estados onde ocorriam as manifestações. As informações foram repassadas ao GLOBO pelo chefe do Centro de Defesa Cibernética, general José Carlos dos Santos. Segundo o general, o monitoramento feito pelo Exército é legal. Esse acompanhamento é necessário por envolver questões de segurança nacional, o que legitima e justifica essa ação, avalia ele.

Abin monta rede para monitorar internet - saopaulo - saopaulo. Alana Rizzo e Tânia Monteiro - O Estado de S. Paulo Sem detectar as manifestações combinadas pelas redes sociais e que hoje terão como alvo o Palácio do Planalto, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) montou às pressas uma operação para monitorar a internet. O governo destacou oficiais de inteligência para acompanhar, por meio do Facebook, Twitter, Instagram e WhatsApp, a movimentação dos manifestantes. Terror.noblogs.org/files/2013/06/como-se-defender-de-armas-menos-letais-1.0.pdf.

Gás Lacrimogêneo - Spray de Pimenta - Vinagre Funciona? Prof. Paulo Jubilut. The Wars Come Home: A Five-Step Guide to the Police Repression of Protest from Ferguson to Baltimore and Beyond. Estoque acaba e PM compra bombas de gás lacrimogêneo emergencialmente no Rio - Agência Estado. R$800 é o custo de cada bomba de gás usada no Brasil.