background preloader

ENEM

Facebook Twitter

Você está acostumado com a visão embaçada à distância?

Não se preocupe, eu vou te ensinar como melhorar a visão com exercícios. Você, provavelmente, não olha muito longe e, em consequência, não desenvolveu hábitos ruins de visão, difíceis de mudar, associados ao olhar para a distância. Essa visão embaçada, geralmente, acontece com os MÍOPES. Quando eles aprendem como melhorar a visão com exercícios para os olhos, descobrem um mundo novo que existe ao olhar longe e essa visão relaxada, sem hábitos ruins, provavelmente consegue progressos mais rápidos. Podemos aproveitar essa falta de hábito para justamente desenvolvê-lo mais saudável para os olhos, sem vícios de tensão e sobrecarga.

Visão turva e embaçada – Exercícios Para começar os exercícios para melhorar a visão embaçada, procure um local que consiga olhar longe (+ de 40 metros), retire seus óculos ou lentes (caso utilize), olhe alguns minutos para o horizonte e movimente seus olhos de um ponto para outro ao longo do horizonte. 2ez.gg - Everything League of Legends. ENEM – Veja a forma de estudar que aumenta a sua nota. A partir de erros e acertos em provas anteriores do exame é possível traçar estratégia de estudos.

ENEM – Veja a forma de estudar que aumenta a sua nota.

Veja como desvendar os segredos para uma prova bem feita e com boa pontuação Há estratégias de estudo para o Enem? Sim. Com uma estratégia bem feita, o aluno terá uma nota maior no Enem. É preciso estar claro que estudar conteúdo demais não é a melhor opção do ponto de vista do custo/benefício. Os alunos tendem a estudar mais o que sabem muito bem ou estudar mais mais o que não sabem nada. Existem alguns cursos mais difíceis de passar em universidades públicas, como Medicina, em todas as Universidades, e Direito e Engenharia nas Universidades mais tradicionais,em que o aluno realmente precisa saber QUASE todo o conteúdo cobrado pelo exame para garantir sua vaga.

Então, nossa primeira lição deste guia é que nem tudo que está nos livros didáticos e nas apostilas de cursinhos aparece na prova do Enem. Como faço a minha estratégia? Mãos à obra. Resolvi as últimas provas do Enem. Vídeos. Confira 10 estratégias para melhorar o seu desempenho em matemática. A aula de matemática é a que você mais detesta na escola?

Confira 10 estratégias para melhorar o seu desempenho em matemática

Vamos com calma! Nós sabemos que as pessoas não aprendem no mesmo ritmo. Cada uma tem a sua história, as suas dificuldades… Uma sala de aula, principalmente se for em escola pública, é quase sempre super lotada. O professor de matemática precisa ensinar a matéria para 40 pessoas diferentes e isso é praticamente impossível no atual formato de aula. Não xingue seu professor, ele muitas vezes é um herói por se dedicar à profissão. Sabendo de todas as dificuldades para se aprender matemática, é importante levantarmos um ponto aqui: VOCÊ É CAPAZ (não acredite em ninguém que te diga o contrário).

Respire fundo e vamos às estratégias: 1) Pratique muito. Só aprende matemática quem pratica. 2) Aprenda o vocabulário de matemática. Você vai perceber ao pegar um livro de matemática que muitas palavras você nunca tinha visto na vida. 3) Reveja seus erros e entenda as suas dúvidas. 3 passos para fixar na memória tudo que você estuda. Uma das principais dificuldades do estudante é conseguir se lembrar de tudo que aprendeu.

3 passos para fixar na memória tudo que você estuda

Você até se lembra que foi para a aula, abriu o livro e começou a leitura… Mas, e do conteúdo? Zero? Isso tem uma explicação. Alberto Dell’Isola, conhecido como “o homem-memória brasileiro”, conta no livro “Supermemória – Você também pode ter uma” que esse esquecimento é algo normal do cérebro, mas que existem maneiras de burlar o branco. A curva do esquecimento Dell’Isola explica que muitos estudantes o procuram preocupados com a qualidade de leitura que fazem, alegando que ela é “tão ineficiente”, que após alguns dias não se lembram mais do que leram.

Descoberta em 1885 pelo filósofo alemão Hermann Ebbinghaus, a curva mostra o quanto de informações nosso cérebro é capaz de reter com o passar do tempo, após uma sessão de estudos com uma hora de duração. Ela se inicia no zero, porque começa a contar um pouco antes do momento em que o estudante inicia a sua sessão de estudo.