background preloader

Administração

Facebook Twitter

Business Model Canvas. Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Business Model Canvas

Business Model Canvas: nine business model building blocks, Osterwalder, Pigneur & al. 2010 O Business Model Canvas ou "Quadro de modelo de negócios" é uma ferramenta de gerenciamento estratégico, que permite desenvolver e esboçar modelos de negócio novos ou existentes. É um mapa visual pré-formatado contendo nove blocos do modelo de negócios.[1]. O Business Model Canvas foi inicialmente proposto por Alexander Osterwalder[2] baseado no seu trabalho anterior sobre Business Model Ontology.[3] As descrições formais do negócio se tornam os blocos para construir suas atividades.

Business Model[editar | editar código-fonte] “Um Modelo de Negócios descreve a lógica de criação, entrega e captura de valor por parte de uma organização.”, Osterwalder. Aplicação[editar | editar código-fonte] Ver também[editar | editar código-fonte] Referências[editar | editar código-fonte] O monge e o executivo: entendendo o conteúdo, a essência e alguns equívocos - Artigos - Administração e Negócios - Administradores.com. O o administrador enxerga o mercado de Administração no Brasil - Notícias - Administração e Negócios.

Com a consolidação econômica do Brasil e a modernização do mercado nacional, é inegável que as organizações — tanto privadas quanto públicas — têm buscado profissionalizar seus processos.

o o administrador enxerga o mercado de Administração no Brasil - Notícias - Administração e Negócios

Isso significa aperfeiçoar métodos e também investir na estruturação de equipes formadas por profissionais capacitados e em constante aperfeiçoamento. Como a revista Administradores n° 19 ressaltou, nesse contexto, a Administração é a bola da vez. A cada dia, é maior a demanda por profissionais da área. Os administradores brasileiros, entretanto, ainda não andam muito empolgados. Exclusivo: guru Peter Porter decreta o fim da Administração - Notícias - Administração e Negócios. Em meio às inúmeras projeções catastróficas feitas por governos, cientistas e religiosos, diante das últimas tragédias que se abateram sobre o mundo, o guru Peter Porter faz um alerta angustiante.

Exclusivo: guru Peter Porter decreta o fim da Administração - Notícias - Administração e Negócios

"Antes do fim, o caos. A Administração está com os dias contados e nós, logo, logo perderemos o rumo", afirmou, com a voz embargada, antes mesmo de ouvir a primeira pergunta dos nossos repórteres. Quando soubemos que o mestre Peter Porter havia aceitado abrir para nós as portas da sua casa em Geeknerd City, ficamos imensamente emocionados. Auto-exilado na ilha há cerca de quatro anos, foi a primeira vez em que aceitou conversar com uma equipe de jornalismo, desde que resolveu cortar relações com o dia a dia das grandes cidades.

"Vocês são minha última esperança, e só por isso aceitei a entrevista", disse, ainda em tom amargo, interrompendo nosso repórter, quando ele esboçava fazer seu primeiro questionamento. Conheça as oito maiores preocupações sobre gestão de riscos nas empresas - Notícias - Administração e Negócios. Apesar das expectativas de crescimento um pouco melhores para 2013, as economias de países desenvolvidos enfrentam ambientes regulatórios e de compliance cada vez mais complexos no período que se segue à crise financeira agravada no ano passado.

Conheça as oito maiores preocupações sobre gestão de riscos nas empresas - Notícias - Administração e Negócios

Ao mesmo tempo, capitalizar oportunidades no mundo emergente requer que as empresas entendam os novos mercados e aprendam sobre os riscos correspondentes. Consequentemente, a gestão de riscos continua sendo um importante assunto na pauta corporativa global, conclui pesquisa desenvolvida pela KPMG International. Em dezembro do ano passado, a EIU (Economist Intelligence Unit, do grupo The Economist), a pedido da KPMG, realizou uma pesquisa global que contou com a participação de 1.092 diretores executivos. O levantamento buscou explorar como as empresas estão se adequando à integração de uma estrutura conceitual holística de governança, risco e compliance (GRC) por toda empresa. 1. 2. 3. 4.

O monge e o executivo: entendendo o conteúdo, a essência e alguns equívocos - Artigos - Administração e Negócios. Atendendo a pedidos, vou tratar do conteúdo e da essência do livro O Monge e o Executivo.

O monge e o executivo: entendendo o conteúdo, a essência e alguns equívocos - Artigos - Administração e Negócios

Mas, para começar, é preciso ficar claro o seguinte: uma coisa é ler e gostar do livro. Dê um tempo para a sua cabeça. Shutterstock O número de compromissos e tarefas diárias só aumenta a cada dia e o tempo parece ser cada vez menor.

Dê um tempo para a sua cabeça

Com tantas missões para cumprir, muitas vezes é difícil conseguir lembrar tudo que precisamos fazer durante o dia. Termômetro de Kanitz. Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Termômetro de Kanitz

Termômetro de Kanitz é um instrumento utilizado para prever a possibilidade de falência de empresas. A sua utilização tem sido, via de regra, relativa a empresas isoladas. Procura-se analisar se determinada empresa tem possibilidade ou não de falir, principalmente a curto prazo. Empresas familiares: profissionalizar o negócio ou morrer. A valorização do profissional por conta do mérito é, infelizmente, uma realidade em poucas empresas no Brasil, e aquelas que a praticam como fator balizador normalmente estão entre as melhores em seu segmento.

Empresas familiares: profissionalizar o negócio ou morrer

Ética para quê? - Roberto Recinella. Antes de tentar responder a pergunta do título, devemos conceituar ética.

Ética para quê? - Roberto Recinella

Segundo o professor e doutor em filosofia pela Universidade de Heidelberg, na Alemanha, Álvaro L.M. Valls, "a ética é daquelas coisas que todo mundo sabe o que é, mas que não é fácil de explicar, quando alguém pergunta". A origem da palavra ética vem do grego "ethos", que quer dizer o modo de ser, o caráter. Design thinking. Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Design thinking

Design Thinking é o conjunto de métodos e processos para abordar problemas, relacionados à aquisição de informações, análise de conhecimento e propostas de soluções. Como uma abordagem, é considerada a capacidade para combinar empatia em um contexto de um problema, de forma a colocar as pessoas no centro do desenvolvimento de um projeto; criatividade para geração de soluções e razão para analisar e adaptar as soluções para o contexto. Adotado por indivíduos e organizações, principalmente no mundo dos negócios, bem como em engenharia e design contemporâneo, o design thinking tem visto sua influência crescer entre diversas disciplinas na atualidade, como uma forma de abordar e solucionar problemas.

Sua principal premissa é que ao entender os métodos e processos que designers usam ao criar soluções, indivíduos e organizações seriam mais capazes de se conectar e revigorar seus processos de criação a fim de elevar o nível de inovação. Referências. Seu Futuro em Administração - ADMShop - A Loja dos Administradores. Administradores - O Portal da Administração.