background preloader

Corpo

Facebook Twitter

Qual nudez sera castigada. Flavia Scholz. Cómo es que la tradición muxe se ve amenazada por el actual discurso LGBT - Click Necesario. Juchitán parecía ser el paraíso de la tolerancia con su tercer género, los muxes.

Cómo es que la tradición muxe se ve amenazada por el actual discurso LGBT - Click Necesario

Los muxes son hombres zapotecos homosexuales que viven en la región del Istmo, en Oaxaca, y su papel dentro de la sociedad zapoteca es reconocido y protegido como un género extra. Te contamos más de esta tradición y cómo es que en las últimas décadas, el tercer género se ha visto amenazado, irónicamente, por los discursos y avances actuales de la comunidad LGBTT. En Juchitán alrededor del 6% de la población son muxes. El término proviene de una versión zapoteca de la palabra mujer en español. Algunos muxes se visten de mujer y viven como tal: cocinan, bordan, usan vestidos, forman parte de las fiestas comunitarias, se acuestan con hombres, etc. La imponente figura de la mujer zapoteca Cada género tiene un rol específico. Más allá del binomio masculino-femenino: Una etnia de Indonesia reconoce 5 géneros diferentes - Cultura Inquieta. La teoría de género nos ha mostrado que "masculino" y "femenino" no son las dos mitades de las que se compone la humanidad sino más bien los puntos --siempre extremos e ideales-- de un performance, de un ejercicio del género que cada persona en cada cultura realiza como parte de la vida social en comunidad.

Más allá del binomio masculino-femenino: Una etnia de Indonesia reconoce 5 géneros diferentes - Cultura Inquieta

En ese sentido, se dice que los hombres y mujeres cisgénero (aquellos que se identifican con el sexo asignado al nacer) son sólo dos posibilidades entre muchas de ejercer el género. Una diferenciación importante que hay que hacer al hablar de este tema es la diferencia entre sexo, sexualidad y género. 2015 JamilleMamedBomfimCocentino. Rosa Luz - AFRONTANDO IDEIAS. A Bucepower Gang É a Nova Geração de Feminismo no Tumblr. "Queremos todas vocês", repete Lay Moretti, rapper de Osasco e criadora da Bucepower Gang, um Tumblr para mulheres anônimas postarem nudes e "selfies de ass" com a função de estimular a discussão a respeito da liberação sexual da mulher na sociedade.

A Bucepower Gang É a Nova Geração de Feminismo no Tumblr

Com a ambiciosa proposta de agregar o máximo de meninas possível (dá para falar facilmente com elas pelo e-mail que está na página), a gangue oferece uma forma muito mais acolhedora no feminismo sem nenhum tipo de filtro estético ou acadêmico. A existência do Bucepower se deve a um dos maiores responsáveis pelo alcance que o feminismo atingiu na internet, o Tumblr. Sim, ele mesmo: nosso depósito favorito de gifs de gatinhos e de pornografia amadora. Lá se trata de uns dos poucos lugares que cederam espaço para mulheres de diversas origens contarem sobre seus problemas, permitindo que milhares e milhares de garotas aprendessem sobre empoderamento e opressões de gênero.

Onedrive.live. Guia completo de termos de sexualidade, gênero e relacionamentos. - Sapatômica. Gênero: uma construção social? Por trás de uma porta escondida na Rua Mauá, região central de São Paulo, um casarão de três andares tem a missão de jogar luz sobre temas-tabu na sociedade contemporânea: os (trans)gêneros, seus limites e subversões.

Gênero: uma construção social?

Afinal, o que é gênero? Quais os limites da orientação sexual? Revista Sexus. 10 fotos de desnudo que han hecho historia. El desnudo es uno de los géneros más recurrentes entre los grandes fotógrafos.

10 fotos de desnudo que han hecho historia

Religião: Lésbicas, casadas e pastoras de uma igreja evangélica. Na porta do endereço da Avenida São João, número 1.600, bem no centro de São Paulo, a transexual Vitória tentava entender um aviso fixado em uma porta de vidro.

Religião: Lésbicas, casadas e pastoras de uma igreja evangélica

Analfabeta, pediu ajuda para ler que “no próximo domingo não haverá distribuição de cestas básicas”. O anúncio estava colado na porta da igreja evangélica Cidade de Refúgio, um lugar onde transexuais, como Vitória, além de gays e lésbicas são bem recebidos. Inaugurado em 2011, o templo é comandado pelo casal de pastoras Lanna Holder e Rosania Rocha, 40 e 41 anos, respectivamente. Em junho deste ano, a Cidade de Refúgio completará quatro anos, quando deve inaugurar um novo templo, com capacidade para até 2.000 pessoas, no endereço ao lado. Disidentes en un mundo binario: 21 historias que desafían todos los estereotipos sexuales.

Etiquetar para definir procesos.

Disidentes en un mundo binario: 21 historias que desafían todos los estereotipos sexuales

Etiquetar para definir objetos. Budapeste 1937: A Cidade dos Suicídios Quis Sorrir. Um artigo publicado no jornal australiano Sunday Times em 17 de outubro de 1937, narrava uma nova tendência presente em Budapeste, capital húngara, após a Primeira Guerra Mundial.

Budapeste 1937: A Cidade dos Suicídios Quis Sorrir

Por causa dos altos índices de melancolia e de suicídios em ocorrência naquela capital durante o período, dois homens tiveram a ideia de ensinar o povo a sorrir. Tongues Untied (1989) Línguas Desatadas... - Deleuze Recombination. The Adipositivity Project. Novembro e o Pânico Anal  Nesta semana, o "Encontro com Fátima Bernardes" continuou seu culto aos fundamentos essencialistas da cultura hétero-cêntrica.

Novembro e o Pânico Anal 

Uma de suas pautas foi a conscientização sobre o exame de toque retal como prevenção do câncer de próstata. Como lhe é de praxe, o programa reiterou uma série de ficções culturais sobre o comportamento dos gêneros "opostos" como se fossem inatas. No mundo do "Encontro," que é o nosso, não há diferença entre o achismo, o neurocientista de plantão, Fernando Gomes Pinto, para quem todos os fenômenos são causados por processos fisiológicos, e a psicanalista, Viviane Mosé, que à respeito de uma outra pauta veio a dizer recentemente que "é orgânico" o homem cuidar dos negócios "com mais competência" e as mulheres serem "mais desequilibradas" por causa dos hormônios - porque "a mulher tem uma ligação muito grande com a terra pelo fato dela parir, dela brotar, dela menstruar.

" No programa sobre toque anal, não se questionou a resistência do homem ir ao médico. Nudez masculina com modelos voluntários vira must de jovens fotógrafos e faz sucesso nas redes sociais - Diversão. Toda Nudez Será Castigada.

Nudez masculina com modelos voluntários vira must de jovens fotógrafos e faz sucesso nas redes sociais - Diversão

A frase, título da peça teatral de Nelson Rodrigues escrita em 1965, foi ultrapassada. Grupo cria festa para homens que curtem homens, mas que garantem ser héteros - Comportamento. Em Campo Grande, uma festa privê, destinada ao público masculino, não abre espaço para gays, nem g0ys (homens que fazem de tudo com outros homens, menos sexo) e muito menos aos afeminados, porque é exclusiva para “héteros que curtem héteros”. Veja Mais› Mãe que viu filha fugir da morte atribui vida a milagre e hoje emociona o mundo› O que é um amigo? No dicionário das crianças, é a melhor coisa do mundo A primeira edição do "evento" aconteceu há menos de um mês, em um motel, e reuniu 63 homens.

A maioria deles tem algum envolvimento com mulher. 天 : Photo. Série fotográfica explora a beleza alternativa de mulheres. Para documentar as várias faces das mulheres modernas, o fotógrafo de moda francês Pascal Pierrou criou uma série de imagens revelando a incrível beleza alternativa de suas modelos. O fotógrafo procurou revelar um tipo de beleza que raramente é capturado nos meios de comunicação tradicionais, em propagandas ou catálogos de moda. Nessas primeiras imagens, ele focou em meninas e mulheres com cabelos curtos ou carecas, e com tatuagens e piercings pelo corpo. Pierrou quis evidenciar, através dos corpos nus, as formas e expressões femininas, para criar fotos de moda incomuns.

Sobretudo, a ideia do ensaio era mostrar a mulher moderna ao mesmo tempo com um caráter forte e marcante, mas evidenciando toda a sua delicadeza. Veja mais imagens: Via Beautiful Decay. La mala víctima - Revista Anfibia. 1. Una niña de 17 años aparece embolsada en plástico negro, sumergida en aguas podridas del conurbano bonaerense, abonando así al rito ya reiterado de cuerpos de mujeres tratados como basura. Como un acto reflejo, la misoginia motorizada por la maquinaria comunicacional hegemónica abusa de su extendida empatía, apunta y dispara, sin rodeos hacia ella (s). 2. Fotógrafa capta características femininas e masculinas em transexuais. Em ensaios, fotógrafo nigeriano explora sensualidade de homens africanos.

Publicado há 9 horas - em 21 de setembro de 2014 » Atualizado às 10:22 Categoria » Patrimônio Cultural. Provocativo, perturbador, controverso. Jan Saudek é hoje o fotógrafo da República Checa, mais famoso do mundo. Tudo porque seu trabalho é único, ousado e provocativo. Pra você ter ideia, ele teve mais de 400 exposições individuais e suas fotografias estão incluídas nos acervos mais importantes do mundo. Nascido em Praga em 1935, Saudek cultivou o sonho de se tornar um fotógrafo desde criança. Refém do regime comunista, ele trabalhou como fotógrafo durante anos no porão de sua casa e usava uma parede toda cagada como pano de fundo até alcançar o sucesso. "A buceta é minha": o corpo como sujeito no mundo. Quais são as intersecções possíveis entre feminismo, funk e empoderamento da mulher? A pedagoga Jaqueline Conceição se debruçou sobre essa questão em artigo que será apresentado na Universidade de Columbia Por Marcelo Hailer O nome de Jaqueline Conceição circulou nesta semana nos meios de comunicação por dois motivos: primeiro, pela campanha online que ela lançou para angariar fundos para uma viagem aos Estados Unidos, pois o seu artigo “Só Mina Cruel – Algumas Reflexões Sobre Gênero e Cultura Afirmativa no Universo Juvenil do Funk”, que trata da questão de gênero no universo do funk, foi selecionado para ser apresentado em um congresso da Universidade de Columbia, uma referência no mundo.

Fatos Desconhecidos » Como fica o corpo humano com 100 anos ou mais? Como fica o corpo humano com 100 anos ou mais? Uma galeria impactante que vai te mostrar o que a sabedoria e o passar de 100 anos ou mais fazem com o corpo humano. A fotógrafa Anastasia Pottinger criou uma série fotográfica chamada “Centenários”, o objetivo é mostrar a beleza humana de uma forma diferenciada. Nas imagens você não verá nenhum corpo de 20 e poucos anos, completamente liso e sem nenhuma marca.

É totalmente o oposto, a ideia é mostrar o que a experiência de toda uma vida faz com o corpo humano, deixando claro que existe beleza dentro de todos os padrões. Segundo Anastasia, a ideia nasceu quando uma idosa de 101 anos queria ser fotografada sem roupas, mas desde que não fosse identificada. Confronting Sexuality and Identity in China. Expecting to ring in the New Year at a Beijing bar, Tomoko Kikuchi was stood up by a friend.

Instead, she started chatting to Meimei, a drag queen who invited her to a performance at a lesbian bar. As she waited for the show to begin, an argument broke out between two women in the crowd. The show went on: Meimei performed amid flying beers and blood, as if to a rapt audience. Série fotográfica mostra os fetiches sexuais das pessoas. Esqueça as casas de swing e seus ambientes pouco iluminados. Aqui os mais diversos fetiches de moradores de Nova York são retratados em lugares neutros, em locais do cotidiano e mostram pessoas fetichistas que poderiam ser seus vizinhos ou até mesmo você. O fotógrafo Danny Ghitis teve a ideia de fazer o projeto pouco tempo depois da legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo em Nova York, mais ou menos no mesmo período em que o livro “Cinquenta Tons de Cinza” começava a chamar atenção e quando um colega seu de quarto disse que um amigo fetichista era doutorando em psicologia.

Segundo ele, o projeto The Fetlife é uma resposta natural ao que ele sente, é um tentativa limitada de (ou vontade de) entender a natureza complexa da sexualidade nos EUA. Apreensões de um Viajante: As contradições do Corpo - Carlos Drummond de Andrade. Laverne Cox Talks to TIME About the Transgender Movement. On TIME’s cover this week is an unlikely icon: Laverne Cox. Bullied and harassed for appearing feminine while growing up in Mobile, Ala., Cox eventually came out as transgender while living in New York City and took up acting. Now a star on the Netflix drama Orange Is the New Black, she has emerged as a public leader of the trans movement, using her increasingly prominent perch to make the case for equal rights and touring the country giving a stump speech titled “Ain’t I A Woman?” When Cox says it, that refrain is not a question. PEOPLE: Laverne Cox Talks Season 2 of Orange is the New Black. Cox spoke with TIME for this week’s cover story, “The Transgender Tipping Point.”

Who was in your house growing up? My twin brother and my mother, just the three of us. Poussière d'Etoile, des danseuses posent pour le photographe Ludovic Florent. « Poussière d’étoiles : l’infiniment petit rencontre l’infiniment grand » Le photographe français Ludovic Florent s’entoure de danseuses professionnelles pour son projet Poussière d’Etoiles (série inspirée par le travail d’Olivier Valsecchi).

Entièrement nues elles réalisent des sauts et poses artistiques recouvertes de sable et de farine pour donner de la légèreté à leurs mouvements et créer un univers spécifique et intriguant. Entre danseuses de jazz, de hip hop, de danse classique ou de danse africaine, elles ont toutes une façon bien différentes d’exprimer leurs emotions avec leur corps ce qui plait au photographe. Un sentiment de liberté, une fluidité et une perfection dans les mouvements, un élément de décor imposé, tout est réuni pour faire de la série de photos un beau projet artistique, comme en témoigne son livre dédié au projet. Formas e cores de Julia noni. Fotógrafa italiana Julia Noni se jogou no mundo das artes e tem feito uma série imagens sedutoras para editoriais de revista de moda. A combinação de gráficos, textura e cores brilhante são incríveis.

Nessa seleção para a Vogue Alemanha, você vê o talento e o bom gosto que Julia coloca em suas fotos. A artista estudou fotografia, ilustração e cinema em Dusseldorf, na Alemanha. Tá explicado por que ela mixa tudo em um trabalho só! Genderbent mostra pessoas que não se encaixam em padrões cisnormativos de gênero - Comportamento. » Guia básico para jornalistas. Miguel Rio Branco - Nada Levarei Quando Morrer. A fotografia alcança onde nossos olhos não podem ver.

Beleza tribal. A New Kind of Beauty: ensaio mostra a estética do excesso de cirurgias plásticas. Estudos do corpo encontros com artes e educacao arquivo para download a5 by INDEPIn Instituto. La vulva es bella: de la vagina dentata a la adoración del yoni. TV éParaná - Gente.com - Fernanda Magalhães. El porno, un reflejo de la sociedad. Toda nudez será celebrada (e polemizada) Abre la boca y cierra los ojos: apología del sexo oral.