Blogues

Facebook Twitter
República do Escudito Aflito República do Escudito Aflito Wikilíquidos "liberta" um dos Contos Improváveis da Azinhaga da Cotovia Considerados confidenciais por puderem desanrajar os intestinos da geopolítica no G20, o Presidente da REA autorizou a sua publicação aos soluços. O primeiro saiu do esconderijo. [Ilustração cortesia de © Paulo Buchinho]INTRÓITO Segundo o conto enrolado que por um dos emissários do grande almirante Zheèng Hé que a nós a esta azinhaga ora é chegado por mares e matas, logo hoje, pela madrugada, quando Luiz Inácio recebeu os resultados finais do segundo turno eleitoral.
Everything is a Remix The genes in our bodies can be traced back over three-and-a-half billion years to a single organism, Luca, the Last Universal Common Ancestor. As Luca reproduced, its genes copied and copied and copied and copied, sometimes with mistakes — they transformed. Over time this produced every one of the billions of species of life on earth. Some of these adopted sexual reproduction, combining the genes of individuals, and altogether, the best-adapted life forms prospered. Everything is a Remix
Blackboards in Porn Blackboards in Porn Biology – GCSE level. The creation-evolution controversy, particularly its place in the classroom, is undoubtedly a hot topic du jour. Contemporary reaction to Darwin’s theory of evolution was in many ways less critical than that of today. A post-First World War surge of opposition to the idea of evolution, culminating in the Scopes monkey trial, has led to creationism (latterly in the guise of intelligent design) being taught for decades in US schools. The level of scientific support for evolution is overwhelming, but still the debate rages. The idea that humans evolved from monkeys (or monkeys from fish) is a common misconception of Darwin’s theory, which actually proposes that humans and monkeys share a common ancestor that lived about 40 million years ago.
A statue of Thucydides in Vienna. Photo: ChrisJL/flickr The first important contributor to ‘international’ thought is usually considered to be Thucydides. ISN Blog » Thucydides, or Plato? ISN Blog » Thucydides, or Plato?
Este blog tinha, à data deste texto, 6865 posts publicados. 6866 a contar com este. Esta produção só é possível por uma razão simples: tudo isto é fácil, gratuito e de existência passageira. Ao carregarem esta página, um disco rígido num servidor algures no mundo moveu-se ligeiramente, transmitiu a informação por fibra óptica, informação essa que passou por uns quantos routers até chegar ao processador que a traduziu para o ecrã que está à vossa frente. O futuro é 404 at Aspirina B O futuro é 404 at Aspirina B
Popaganda
La mentira del trabajo en equipo La mentira del trabajo en equipo Jamás he escuchado la siguiente frase: «El trabajo en equipo es una idiotez»... Todas las voces, libros, conferencias y jornadas apuntan al trabajo en equipo (team building) como uno de los factores de éxito de cualquier empresa. Un proverbio africano dice: «Si quieres ir rápido, ve solo; si quieres llegar lejos, ve con otros». En Fast Good Management (capítulo 10.
Maus da Fita Métrica Maus da Fita Métrica É sexta-feira, yeah! Javardei a semana inteira, yeah! Hoje escrevo na brincadeira, yeah! Mas ninguém me passa cartão, Alguém me arranje um Texto, bom Bom, Bom, Bom, Já, Já, Já, Já...
Ronald Wieck Archives
No es lo que dices, es lo que haces No es lo que dices, es lo que haces - No es lo que dices, es lo que él ve: trajes caros, coches, dinero, el ambiente.... Y es que "no se puede predicar austeridad y luego ir a hoteles de cinco estrellas", como me decía un consultor amigo. Así es. Sin embargo, ocurre muy a menudo a todo lo contrario.
Sicófilo, sicólatra, sicómano, sicófago, em duas palavras, adoro figos. Um dos maiores desastres que sofri, contando os de amores acabados e o da eleição do professor Aníbal Cavaco Silva para todos os papéis públicos que vem representando, foi o do fim do Nestum de figos. Nunca me refarei inteiramente dele nem, por mais anos que viva, hei-de perdoar à Nestlé – e se a Nestlé morrer antes de mim é muito bem feito - a nefanda malfeitoria de, em 2008, ter descontinuado* a produção e a venda, em Portugal, da ambrosia que fora, em todos e cada dia dos 25 anos precedentes, o meu pequeno-almoço de Nestum de figos com leite. É por isso que fiquei visceralmente embevecido com a crónica de ontem da Fernanda Câncio, a quem daqui mando um beijinho lampo e um abraço sicossolidário. «Numa nação em que chamou-lhe um figo equivale a dizer devorou-o sem cerimónias ou precipitou-se sobre, evidenciando o carácter irresistível, irrecusável, do fruto […], até parece que ninguém chama um figo aos figos. Chamem-nos então parvos: é que somos mesmo.» Sicófilo, sicólatra, sicómano, sicófago,
I’m huddled in the front room with some shell-shocked friends, watching my city burn. The BBC is interchanging footage of blazing cars and running street battles in Hackney, of police horses lining up in Lewisham, of roiling infernos that were once shops and houses in Croydon and in Peckham. Last night, Enfield, Walthamstow, Brixton and Wood Green were looted; there have been hundreds of arrests and dozens of serious injuries, and it will be a miracle if nobody dies tonight. Panic on the streets of London. Panic on the streets of London.
Irmãos de sangue
cinco dias
A revista Sábado volta esta quinta feira à polémica despoletada pela publicação, na sua edição de 1 de Setembro, do nome de um actual ministro identificado nos registos telefónicos do jornalista Nuno Simas devassados pelo SIED, matéria que foi publicada em primeira mão pelo semanário Expresso. Sábado, 1 a 7 de Setembro de 2011 Na edição desta quinta feira a Sábado vem contrariar o Público que, por seu turno, a criticara pela publicação do nome do ministro. O Público escrevera que “a Sábado violou, de forma inconsequente, [o] dever de reserva da fonte [e que] [n]ão é possível, nem aceitável, que tenha havido jornalistas que não compreenderam isto, como aconteceu com a Sábado.” A dupla devassa dos registos telefónicos de Nuno Simas
jugular «A Ditadura portuguesa, porque durou, porque acabou.» Faltam três dias. É já nos dias 22 e 23 de Abril.
Pouco mais de dois meses. Setenta dias foi quanto bastou para se tornar claro que, do eixo central da campanha de Pedro Passos Coelho, apenas resta a sua memória histórica. Onde antes era possível equilibrar as contas cortando nas despesas intermédias do Estado, e sem sobrecarregar mais os portugueses com o aumento da carga fiscal, agora são aumentos de impostos a cada semana e anunciam-se cortes, sim, mas nos serviços sociais. Previsível, e previamente anunciado, mas um embuste. Mas o que estaríamos longe de imaginar é que, mesmo depois do Governo tomar posse, o PSD continuaria a fazer do embuste, falsidade e da encenação do vazio a sua imagem de marca. Na primeira vez que se deslocou ao Parlamento na qualidade de ministro, Miguel Relvas montou um autêntico espetáculo com assessores a carregarem dossiers do que, dizia, eram 657 facturas por contabilizar que tinham encontrado escondidas numa sala abandonada do Instituto do Desporto. Não é defeito, é feitio
Agora que todos devemos pensar um pouco na escolha dos que nos devem governar,vai sendo tempo de ler e meditar sobre quem já nos governou,GOVERNANDO-SE. Só espero que quem receba estes escritos e não os deixem morrer na memória do vosso computador. E mais ainda, que não deixem de os fazer chegar ao maior número possível de pessoas. *Mário Soares*Outra faceta distingue a candidatura de Mário Soares a Belém das anteriores, surge após a edição de Contos Proibidos - Memórias de um PS desconhecido, do seu ex-companheiro de partido Rui Mateus. O livro, que noutra democracia europeia daria escândalo e inquérito judicial veio a público nos últimos meses do segundo mandato presidencial de Soares e foi ignorado pelos poderes da República. Portugalíssimo
Almocreve das Petas
...bl-g- -x-st-
Estará pasando ??
e-learning, conocimiento en red
The Portuguese Economy
WEHAVEKAOSINTHEGARDEN
simply, the first european blog: Instrucciones para las manifestaciones en caso de violencia
ZéBonéOaparvalhado1
Dutch Lab USA
Um Palito a Nadar de Costas
HREPORTER
Os Comediantes
El grito en el suelo
EPHEMERA
Economia das Pessoas
Tem autorização? | Por trás da objetiva
WordPress Portugal
P.a.p.-Blog | Human Rights Etc. | human rights – including political and economic rights such as the right to participate in government and the right not to suffer poverty – from the perspective of politics, art, philosophy (hence p.a.p.), law, economics,
O Insurgente
Tratados
A Educação do meu Umbigo
PONTE EUROPA
AtunTumblr
Ainda que os Amantes se Percam...
Secr3tas | Encontro com a Inteligência | Rendezvous with Intelligence
MEDITAÇÃO NA PASTELARIA
DER TERRORIST
cienpalabrasnimásnimenos
F-se
#SPANISHREVOLUTION (SI NO SE VE VOTACIÓN: CARGAR WEB DE NUEVO)
AnonOps Communications