background preloader

Watch later

Facebook Twitter

Soeur Angélique - Le sourire de Dieu. Au service de l'UNITÉ des CHRÉTIENS et de la PAIX dans le MONDE.

Soeur Angélique - Le sourire de Dieu

Français / English Soeur Angélique - Le sourire de Dieu. Spanish cyberpunks as multinational worker cooperatives. *Things are getting pretty odd in Spain.

Spanish cyberpunks as multinational worker cooperatives

Neal Gorenflo, from Shareable, Michel Bauwens, from the P2P Foundation and John Robb, from Global Guerrillas, interview las Indias’ David de Ugarte Translated/Re-edited * by Stacco Troncoso, edited by Jane Loes Lipton – Guerrilla Translation! Images by Las Indias and Shareable Read the Spanish version here In this interview, Shareable publisher Neal Gorenflo, John Robb of Global Guerrillas, and P2P foundation’s Michel Bauwens talk to David de Ugarte, one of the originators of the Spanish cyberpunk scene, about his more recent work developing a multinational worker cooperative, Las Indias, that is a culmination of his community’s thinking and work for the last decade.

Las Indias is the manifestation of a unique socio-economic philosophy that synthesizes many strains of thinking and culture including cyberpunk, anarchism, network thinking, and cooperatives – all with a Spanish twist. We define ourselves around five main values: Neal Gorenflo John Robb. Unquestioned Answers: Nonconspiracy theorist David Ray Griffin takes aim at the official 9-11 story - 911Truth.Org. By Steve Bhaerman.

Unquestioned Answers: Nonconspiracy theorist David Ray Griffin takes aim at the official 9-11 story - 911Truth.Org

Argentina oscilando entre a crise de governabilidade e a ditadura mafiosa. Já se destacou até o cansaço que, pela primeira vez em um século, no dia 10 de dezembro de 2015, a direita chegou ao governo sem ocultar seu rosto, sem fraude, sem golpe militar, através de eleições supostamente limpas, se trata de um grande novidade.

Argentina oscilando entre a crise de governabilidade e a ditadura mafiosa

Mas é necessário esclarecer três coisas: Em primeiro lugar, é evidente que não se tratou de “eleições limpas”, mas sim de um processo assimétrico, completamente distorcido por uma manipulação midiática sem precedentes na Argentina, ativada há vários anos e que finalmente derivou num operativo sofisticado e avassalador. A transição argentina: Polícia da Argentina desaloja a entidade reguladora dos meios de comunicação. A briga pela lei dos meios de comunicação da Argentina, um dos símbolos do Governo de Cristina Kirchner (2007-2015), ficou mais tensa.

A transição argentina: Polícia da Argentina desaloja a entidade reguladora dos meios de comunicação

Na véspera do Natal, agentes da Polícia Federal despejaram o presidente substituído do órgão regulador da imprensa, o kirchnerista Martín Sabbatella. O político opositor ao Governo do liberal Mauricio Macri aceitou a ordem de despejo, mas exigiu que na ata do procedimento policial constasse o fato de a ação prejudicar a lei dos meios de comunicação.

O novo Executivo de Macri determinou por decreto que Sabbatella deve ser substituído por um interventor. A Mídia Eletrônica mais completa de Mato Grosso do Sul. Trata-se de um sistema com dois principais benefícios, o econômico ao consumidor, que tem a sua conta zerada e o ambiental, pois contribui para a geração de energia elétrica totalmente limpa, já que é gerada a partir do sol, a fonte inesgotável e abundante de energia no Brasil Eletrotécnico Alírio Macedo consegue zerar o seu custo de energia elétrica em sua casa.

A Mídia Eletrônica mais completa de Mato Grosso do Sul

O momento político atual e a surdez do governo Dilma. Da CPT "Tão ou mais grave que o mar de lama da Samarco em Mariana, Minas Gerais, é o mar de lama que escorre do mundo da política.

O momento político atual e a surdez do governo Dilma

Matarazzo: “O ciclista em São Paulo se acha intocável. Acha que pode tudo” A política, no entanto, não é a mais forte dessas tradições.

Matarazzo: “O ciclista em São Paulo se acha intocável. Acha que pode tudo”

Andrea Matarazzo diz ser o único com o sobrenome nesse segmento, ignorando deliberadamente o ex-senador Eduardo Matarazzo Suplicy. Ele diz ainda que está pronto para contrariar outra tradição neste ano, a de que o partido do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso não faz prévias para escolher seus candidatos. The Economist explains: Thomas Piketty’s “Capital”, summarised in four paragraphs. IT IS the economics book taking the world by storm.

The Economist explains: Thomas Piketty’s “Capital”, summarised in four paragraphs

"Capital in the Twenty-First Century", written by the French economist Thomas Piketty, was published in French last year and in English in March of this year. The English version quickly became an unlikely bestseller, and it has prompted a broad and energetic debate on the book’s subject: the outlook for global inequality. Some reckon it heralds or may itself cause a pronounced shift in the focus of economic policy, toward distributional questions.

This newspaper has hailed Mr Piketty as "the modern Marx" (Karl, that is). But what’s it all about? "Capital" is built on more than a decade of research by Mr Piketty and a handful of other economists, detailing historical changes in the concentration of income and wealth. Zygmunt Bauman: “As redes sociais são uma armadilha” O polonês (Poznan, 1925) era criança quando sua família, judia, fugiu para a União Soviética para escapar do nazismo, e, em 1968, teve que abandonar seu próprio país, desempossado de seu posto de professor e expulso do Partido Comunista em um expurgo marcado pelo antissemitismo após a guerra árabe-israelense.

Zygmunt Bauman: “As redes sociais são uma armadilha”

Renunciou à sua nacionalidade, emigrou a Tel Aviv e se instalou, depois, na Universidade de Leeds (Inglaterra), onde desenvolveu a maior parte de sua carreira. Sua obra, que arranca nos anos 1960, foi reconhecida com prêmios como o Príncipe das Astúrias de Comunicação e Humanidades de 2010, que recebeu junto com Alain Touraine. Pilar del Rio 0. José e Pilar (Miguel Gonçalves Mendes, 2010) Guerra da Água é silenciosa, mas já está em curso. Paris - Quanto vale a vida? “Para começar, um bom copo de água”, responde com ironia Jerôme, um dos participantes do Fórum Mundial Alternativo de Água (FAME) que se reuniu na França, paralelamente ao muito oficial Fórum Mundial da Água (FME). Duas “cúpulas” e duas posturas radicalmente opostas que expõem até o absurdo o antagonismo entre as multinacionais privadas da água e aqueles que militam por um acesso gratuito e igual a este recurso natural cuja propriedade é objeto de uma áspera disputa nos países do Sul. Basta apontar a identidade dos organizadores do Fórum Mundial da Água para entender o que está em jogo: o Fórum oficial foi organizado pelo Conselho Mundial da Água.

Este organismo foi fundado pelas multinacionais da água Suez e Veolia e pelo Fundo Monetário Internacional, incansáveis defensores da privatização da água nos países do Sul. Horizonte Debate - Racismo no séc. XXI - Bloco 03.