background preloader

ARTE & CULTURA

Facebook Twitter

Tema: arte do brasil. Por que é preciso conter o Ministério da Cultura? Porque era um antro de propaganda petista – Implicante. Basta observar a postura dos artistas que dele se beneficiam de alguma forma. Defendem o MinC porque são petistas. Rosângela Bittar, em coluna para o Valor Econômico destacou o entendimento do próprio governo Temer: o Ministério da Cultura era “uma central de alimentação das redes sociais que atuam em propaganda e campanha eleitoral, um arsenal de instrumentos de mobilização de agentes culturais e outros com objetivos partidários“.

Para o novo governo, a estrutura pública era utilizada pelo PT como “um aparelho, com incentivo dirigido e propagação da campanha do golpe“. Era de lá que “partia um bombardeio contra a nascente gestão“. Qualquer pessoa com bom senso já percebeu que a classe artística brasileira, por cegueira ideológica ou ainda financeira, foi tomada de assalto pela esquerda. Michel Temer sabe disso. Por Implicante Publicado em. Os 12 projetos mais bizarros aprovados pela Lei Rouanet. Criada durante o governo Collor, a Lei Federal de Incentivo à Cultura, que mais tarde ficaria conhecida pelo nome do Secretário da Cultura à época, Sérgio Paulo Rouanet, é o principal mecanismo de financiamento e incentivo à cultura do país. Através de renúncia fiscal, empresas públicas e privadas e pessoas físicas podem patrocinar projetos culturais e receberem o valor em forma de desconto no imposto de renda. Ou seja, os cofres públicos deixam de receber parte daquele dinheiro em troca de um patrocínio cultural, uma forma de “terceirizar” um repasse de recursos federais.

Para que uma pessoa ou empresa possa doar, no entanto, o projeto visado precisa antes ser aprovado pelo Ministério da Cultura (MinC). E é nesse ponto que as coisas se perdem entre diversos casos estranhos de aprovação de valores astronômicos para projetos pífios ou de repasses que acabam sendo uma forma de bancar patrocínio privado com dinheiro público. Produção: Tangerina Entretenimento Ltda Tipo: Filme Ano: 2013. PT liberou metade do Orçamento para a Cultura. Após a extinção do Ministério da Cultura pelo governo do presidente interino Michel Temer seguiu-se uma verdadeira grita da classe artística. Antigas instalações da pasta foram ocupadas ao redor do país, numa manifestação que cruzou a fronteira nacional para chegar ao tapete vermelho do Festival de Cinema de Cannes, na França, quando atores brasileiros classificaram o impeachment da presidente Dilma Rousseff como um "golpe".

Mas se de fato a preocupação com a pasta fosse genuína, o barulho deveria ter começado ainda na gestão da presidente afastada Dilma Rousseff - e de seu antecessor no cargo: de 2003 até agora, quase metade dos recursos previstos para ser injetados na Cultura ficou na gaveta, segundo levantamento no Sistema Integrado de Administração Financeira (Siafi) obtido pelo site de VEJA. "O Ministério da Cultura estava claramente em um processo de esvaziamento e sendo asfixiado", afirmou o novo titular da pasta, Mendonça Filho, ao site de VEJA. TAGs: A gestão cultural sob ataque: crise e direitos culturais no Brasil. A gestão cultural precisa ser defendida por aqueles que acreditam na viabilidade de um projeto democrático e includente para o país. Não é razoável retrocedermos naquilo que ainda somos devedores. Os direitos culturais mal começaram a se afirmar no Brasil Por Vinicius Wu Em 2015, vários municípios e estados brasileiros extinguiram ou fundiram suas secretarias de Cultura.

Muitas unidades gestoras de cultura foram preservadas, mas mantidas em condições precárias. Já no ano de 2016, o Tribunal de Contas de Sergipe mandou suspender o Carnaval em 53 municípios; vários prefeitos, em todo o país, suspenderam seus festejos carnavalescos com base no argumento populista de que vão “priorizar a Saúde” – redirecionando recursos que são irrisórios para a Saúde, mas que comprometem negócios, turismo e a economia local em várias cidades brasileiras. Não é preciso muito esforço para concluirmos que a gestão cultural no Brasil está sob ataque. Foto de capa: Foto: Elza Fiúza/Agência Brasil Comentários. 7 filmes para questionar o modelo tradicional de educação | 18 Razões Contra a Redução da Maioridade Penal. Por Talula Mel, Painel Acadêmico/UOL Como estrela na Terra – Toda criança é especial: O pequeno Ishaan Awasthi (Darsheel Safary) e o Professor Nikumbh (Aamir Khan) Tarja Branca – A revolução que faltava (Brasil) – Cacau Rhoden, 2014 A educação não se limita à escola ou ao formal aprendizado ler-e-escrever.

Nesse documentário, dirigido por Cacau Rhoden, adultos e crianças de diferentes gerações, origens e profissões dão seus depoimentos sobre a pluralidade do ato de brincar e a riqueza que essas brincadeiras representam na formação do indivíduo. Tarja Branca – A revolução que faltava mostra as diferentes formas de como a brincadeira, ação tão primordial à natureza humana, pode estar interligada com o comportamento do homem contemporâneo e seu espírito lúdico. Quando Sinto Que Já Sei (Brasil) – 2014 Como Estrela na Terra – Toda criança é especial (Índia) – Aamir Khan, 2007 “Um filme que emociona e faz refletir por dias e dias”.

Educação Proibida (América Latina) – Germán Doin, 2012. CULTURA.

CULTURA

As relações entre arte e loucura com Joel Birman - Arte do Artista. Edital Pontos de Mídia Livre. O primeiro edital apoiará iniciativas de comunicação compartilhada e participativa que busquem interatividade com o público, realizadas ou promovidas por coletivos culturais ou por entidades culturais. Trata-se da Terceira Edição do Prêmio Pontos de Mídia Livre, destinado a entidades e coletivos culturais que diretamente produzem e/ou apoiam iniciativas de mídia livre (Veja aqui os critérios de definição de Iniciativa de Mídia Livre). Esse edital concederá um montante de R$ 5 milhões a 80 iniciativas, divididas em três categorias. Serão selecionadas dez iniciativas de abrangência nacional, realizadas por entidades, e cada uma delas receberá R$ 100 mil. Quanto às iniciativas de abrangência estadual, realizadas por coletivos culturais, serão um total de 25 e cada uma receberá o total de R$ 40 mil.

O mesmo valor será destinado a iniciativas de abrangência local ou municipal, realizada por coletivos e, nessa categoria, serão apoiadas 45 iniciativas. Como se inscrever. Mitos e Verdades | Índio Educa. As comunidades indígenas assim como todas as comunidades, têm suas histórias tradicionais, seus métodos culturais que algumas vezes perpassam as explicações ciêntificas, assim como a sociedade tem suas religiões, seus métodos culturais e costumes diferenciados em cada parte do planeta, muitas vezes estranhos a nós por ser diferentes, neste espaço você poderá viajar no mundo da diversidade indígena brasileira, descobrindo suas histórias e seus métodos culturais. A Origem do Povo Karajá Avanilson Karajá, capturando tartaruga com a mão. O grupo de jovens que haviam saído acharam a terra bonita, mais tentaram voltar ao fundo do rio, pois lá não havia nada de ruim tudo era bom e bonito, mais não conseguiram, assim se fixaram nas margens dos rios na esperança de que um dia retornem a suas origem.

O povo Karajá é conhecido como o povo das águas devido a forte ligação que tem com os rios e lagos. Video contendo essa história e uma breve descrição do Povo índígena Karajá. No tags for this post. Artes. Artistes contemporains. ARTISTAS.

NACIONAL

ESTADUAL. Reader's Advisory. Modern Culture. Educational Tools 2. Arts & culture. Education. Imágenes Clipart. ART. Creativitarts. Tanbo – The art of drawing in rice In order to last, a masterpiece should always be written in stone. If this is not possible, than rice should definitely be taken in consideration. Small towns like Inakadate, in Japan, are famous for their way of growing rice. For more than 2.ooo years, all these people were capable of doing to survive was to […] 20 colorful tattoos to celebrate the sea - 22 Examples of Amazing and Creepy 3D Tattoos – 24 Examples of Stunning 3D Tattoos Designs – The Art of Tattoo – 21 beautiful white ink tattoos Butter-made sculptures Food is no longer useful just to feed, or so it seems. 25 creative easter egg decorating ideas These dyeing and decorating ideas, including beautiful egg coloring ideas and embellishments you can create with crafts supplies, ensure you’ll have a very happy Easter !

‘Lunchbox Dad’ – Little edible art pieces in lunch boxes The Differences between Eastern and Western cultures Human-like Busts by Freya Jobbins Food maps ! Language Arts. Doutorado. Qual o melhor tipo de pessoa jurídica para se inscrever em editais ou na Lei Rouanet? — Cultura de Valor. 13 Flares Twitter 0 Facebook 13 Google+ 0 13 Flares × E agora, qual escolher: MEI (Micro Empreendedor Individual), Micro Empresa no simples, Micro Empresa no Lucro Presumido, Cooperativa ou se inscrever como Pessoa Física mesmo? Esse vídeo de hoje faz um rápido comparativo entre esses tipos de pessoas jurídicas, destacando os pontos positivos e negativos de cada uma na hora de participar de um edital cultural ou Lei de Incentivo, inclusive falando sobre a carga tributária de cada uma.

Eu também tinha essa dúvida quando comecei a trabalhar com projetos, mas hoje posso falar do assunto com uma certa propriedade, pois sou sócio fundador de uma cooperativa, já tive MEI e hoje sou sócio de uma Empresa. Esse vídeo faz parte de uma série de vídeos com dicas sobre elaboração de projetos e Captação de Recursos. Eles são postados diariamente. Para recebê-los em primeira mão é só inscrever-se na nossa lista exclusiva: 3895 Leitores Compartilhar conhecimento faz bem, a você e a quem recebe!

Forte Abraço. Art. The Graffiti Creator. ...Alternativa Cultura. Cultura 2.0. Museus. 321 Free Tools for Teachers - Free Educational Technology. Sites de Arte. Index. :: F & M ProCultura :: Histoire des arts. Art. Arts numériques. Histoire de l'art. Art. Arts & culture. Modern Culture.