background preloader

Worksheet Library

Worksheet Library

http://www.worksheetlibrary.com/

Documentos y actividades para el inicio del curso - Actiludis ​Si compartes este material: ​Nuestro material está bajo licencia Creative Commons BY-NC-SA 3.0 (c​lic para saber más)​​, bajo ​las condiciones de esa licencia ​puede ​​COMPARTIRLO en las ​REDES SOCIALES, WEB Y BLOG, pero ​en estos dos últimos casos enlazando al material original ​de este blog y NO ​descargando ​y compartiendo desde un blog externo. Relacionado Logotipos identificativos II (Minions) Los logos identificativos se usan durante los primeros días de clase para identificar al alumnado y que tanto ellos como los distintos maestros/as que imparten clase en el aula conozcan a todos los niños. Os dejamos un nuevo modelo de logotipo identificativo con la decoración de los Nimión en dos…

Objetos de Aprendizagem Como a história da Taxonomia de Bloom pode me ajudar a ensinar melhor? No grande cenário educacional brasileiro, conseguimos observar com facilidade o movimento sentido à adoção de tecnologias nas salas de aula de o preparo do corpo docente para uso das ferramentas. No entanto, apesar desta trilha ser seguida no dias de hoje, ainda há muita dificuldade no que diz respeito ao uso destas tecnologias nas práticas diárias. Mais do que isso, é raro encontrar um uso “fora da caixa”, para as novas tecnologias. Assim como vimos em “Como o TPACK pode me ajudar a utilizar a tecnologia na sala de aula?” e “Como o modelo SAMR pode me ajudar a entender e aplicar melhor a tecnologia na sala de aula?”

Portal:Educação Artigo em destaque no portal Personagem central na história da educação no Brasil, nas décadas de 1920 e 1930, difundiu os pressupostos do movimento da Escola Nova, que tinha como princípio a ênfase no desenvolvimento do intelecto e na capacidade de julgamento, em detrimento da memorização. Reformou o sistema educacional da Bahia e do Rio de Janeiro, exercendo vários cargos executivos. Foi um dos mais destacados signatários do Manifesto da Escola Nova, em defesa do ensino público gratuito, laico e obrigatório, divulgado em 1932.

Taxonomia dos objetivos educacionais Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. O Círculo de Bloom onde é mostrado a Taxonomia cognitiva do psicólogo estadounidense (em espanhol) A taxonomia dos objetivos educacionais, também popularizada como taxonomia de Bloom, é uma estrutura de organização hierárquica de objetivos educacionais. Foi resultado do trabalho de uma comissão multidisciplinar de especialistas de várias universidades dos Estados Unidos, liderada por Benjamin S.

Livro no Gitbooks Este livro mostra nossa visão sobre a Educação a Distância. Propósito do livro Este livro tem como principal propósito: Servir como evidências de aprendizagens sobre os conteúdos estudados no curso Planejamento, Implementação e Gestão da Educação a Distância, em nível de Pós-Graduação Lato Sensu (Especialização) na modalidade a distância - Gestão em EAD a Distância. -- Alexandre, E. Quem é quem na EaD Qual é sua opinião sobre Educação a distância (EaD)? Se sua resposta tem a ver com a imagem de um curso menos exigente que o presencial, em que um estudante solitário fica diante da tela do computador, você precisa rever seus conceitos. A tendência atual na modalidade é a valorização do contato em todas as frentes, com a alternância de momentos de interação mediados pelas tecnologias de informação e comunicação (TIC) e em unidades de apoio presencial, os polos.

Busca: Greg Kearsley de: R$ 16,50 até: R$ 61,28 de: R$ 20,00 até: R$ 140,00 de: R$ 30,00 até: R$ 88,32 ESTUDO SOBRE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA E O ENSINO SUPERIOR NO BRASIL Marta de Campos Maia Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas FGV-EAESP – mmaia@fgvsp.br Fernando de Souza Meirelles Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas FGV-EAESP – meirelles@fgvsp.br Resumo O estudo dos diversos modelos utilizados nos cursos a distância nas principais Instituições de Ensino Superior (IES) brasileiras pode estimular a análise dos profissionais envolvidos com a Educação a Distância (EAD) que estejam enfrentado um processo de escolha de uma metodologia para melhor servir aos estudantes que não podem ou optam por não vir para o campus da IES. O principal objetivo deste estudo é analisar como as tecnologias de informação e comunicação (TIC) estão sendo utilizadas nos processos educacionais nos cursos a distância nas IES no Brasil. Palavras Chave: Educação a Distância, Metodologia de ensino; Tecnologia de Informação e Comunicação.

Taxonomia de Bloom e Tecnologia O que é a taxonomia de bloom? Hierarquia tradicional dos processos de raciocínio Em 1956, Benjamin Bloom escreveu a Taxonomia dos Objetivos Educacionais: Domínio Cognitivo e, desde então, sua descrição em seis níveis do raciocínio foi amplamente adotada e usada em inúmeros contextos. Sua lista de processos cognitivos é organizada do mais simples, que é ter a informação, ao mais complexo, que implica julgamento sobre o valor e a importância de uma idéia.Taxonomia de Bloom revisada Em 1999, Dr. Lorin Anderson, um antigo aluno de Bloom, e seus colegas publicaram uma versão atualizada da Taxonomia de Bloom que considera uma gama maior de fatores que afetam o ensino e a aprendizagem. Essa taxonomia revisada tenta corrigir alguns problemas da taxonomia original.

Andragogia Brasil John Dewey – Teoria e Prática no EnsinoDewey defendia que os conteúdos ensinados são assimilados de forma mais fácil quando associados às tarefas realizadas pelos alunos.LEIA MAIS Paulo Freire – Educador BrasileiroO atual patrono da educação brasileira, Paulo Freire, é um dos idealizadores da pedagogia crítica e dedicou parte da vida aos aprendizes adultos.LEIA MAIS Eduard Lindeman – Andragogo AmericanoLindeman foi muito importante para a história da Andragogia. Em uma de suas viagens para o continente europeu descobriu o termo ‘andragogik’.LEIA MAIS Por que metodologias ativas de aprendizagem não funcionam na América Latina? - InfoGeekie Para quem trabalha diariamente em busca de uma Educação mais inovadora, a resposta parece óbvia. Apostamos todas as nossas fichas na segunda opção: queremos estudantes mais autônomos, protagonistas, capazes de construir uma trilha personalizada de conhecimento teórico e empírico. Acreditamos que, dessa forma, eles estarão preparados para os desafios de um futuro mais conectado, rápido e flexível, que exige habilidades socioemocionais tanto – ou mais – que conteúdo. Entretanto, um estudo recente do Instituto McKinsey (baixe a pesquisa na íntegra aqui) nos mostra que, ao menos por enquanto, não é bem assim. Em um extenso relatório sobre os fatores que mais influenciam o sucesso escolar na América Latina, um dos destaques é que alunos tendem a performar melhor quando participam de uma mescla entre instrução orientada pelo professor e investigação por conta própria. Parece contraintuitivo?

Aprendizagem ativa – Revista Educação Conheça as metodologias que prometem revolucionar a forma de aprender e ensinar, tornando o aprendizado mais dinâmico e as aulas mais interessantes para os alunos por Salete Silva Primeiro a globalização, depois a informatização e, ultimamente, a chegada ao ensino superior, e ao mercado de trabalho, das chamadas geração Y e Z, levaram as instituições de ensino a adotar o uso de metodologias ativas em sala de aula. As mudanças impactam ainda o papel do docente, transformando-o em um verdadeiro orientador de estudos ao invés de mero transmissor de conteúdo, exigindo também do aluno uma nova postura: a de protagonista de seu próprio aprendizado. Há diversos modelos de metodologias ativas disponíveis no mercado, entre as quais estudos de caso, aula-laboratório, trabalhos em grupos, simulações, aprendizagem baseada em problemas ou projetos (PBL), entre outras. O sucesso de qualquer uma delas, no entanto, depende de uma radical mudança na atuação do professor em sala de aula.

A solução para a educação é foco no professor 28 de novembro de 2016 – Por Nicola Calicchio e Marcus Frank O Brasil atravessa uma das piores crises econômicas de sua história e, com isso, temos desafios imensos, em especial no que tange a educação. Se, por um lado, o orçamento não fecha e são precisos ajustes; por outro, a qualidade da educação pública no país é baixa e a necessidade de investimentos na área é premente. 3 metodologias ativas para apostar em 2018 - Desafios da Educação O ensino brasileiro começa a caminhar em direção à inovação. Instituições, professores e especialistas estão se unindo para debater os rumos da educação daqui para frente. A meta comum é promover um ensino que agregue o conhecimento prático à tecnologia, valorizando a capacidade de ação e a pro-atividade dos alunos.

Related: