background preloader

Thinkuknow - home

Related:  Segurança

Basic Internet Safety Learning to recognize the warning signs of these risks will allow trusted adults to intervene and lessen potential negative impacts. By acting as a resource, parents and guardians can help make the Internet a safer place for their families. As a parent or guardian, you should stay well-informed about current issues to understand what your children are experiencing on and off the Internet. If they are social networking, instant messaging, using webcams, or blogging, help them use these tools safely by learning how to use them yourself. [1] Cox Communications Inc.

Dicas de tempo de tela para 7-11 anos - KS2 | Recursos - Assuntos da Internet Veja nossas principais dicas para colocar o equilíbrio e o objetivo por trás do tempo de tela para ajudar as crianças no Key Stage 2 (7-11s) a se beneficiarem do uso da tela. Como as crianças estão usando telas? 74% jogam jogos online por quase 10 horas por semana35% possui um smartphoneQuase 8 de 10 de 7-11s que usam o YouTube para assistir a desenhos animados, vídeos engraçados e vídeos musicais93% estão online quase 13.5 horas por semana Fonte: Ofcom crianças e pais uso de mídia e atitudes 2018 O que os pais dizem sobre o tempo de tela? As telas são boas para criatividade Quase 7 de 10 pais acreditam que o uso de dispositivos dá às crianças uma outra maneira de ser criativo, por exemplo, uma criança que gosta de dançar, compartilhando uma nova rotina online com a família e amigos. Protege o impacto do tempo no bem-estar físico Fonte: Assuntos da Internet olham o relatório de tempo de tela de ambas as maneiras Quais são os benefícios e desafios do uso da tela? Benefícios de tempo de tela

Online safety Children can use mobiles or tablets anywhere – from their bedrooms to when they're out and about - so it can be tricky to keep track of what they're doing online. You may want to think about: Location tracking Smartphones and tablets have a GPS (Global Positioning System) facility that shows their location. Talk to your child about why they might want to use location settings and what the risks might be. Taking and sending pictures Cameras on smartphones and tablets let children take and send photos instantly. Sometimes children and young people use their smartphones and tablets for sexting – taking and sending explicit pictures of themselves. Using the device too much You might worry that your child uses mobile devices too much. The important thing is to get the balance of activities right. Setting up parental controls Talk to your child about the sort of things you think are suitable for them to see. Find out more about parental controls Public WiFi Parent protection apps

How to protect your digital photos from hackers | Technology This week, nude photos of over 100 celebrities were posted online by an anonymous source who may have have got them by hacking the Apple iCloud online storage service, or guessing the security questions needed to gain access to each individual account. Either way it has got many people wondering about the safety of their own photos, nude or otherwise, and about whether any snapshot taken on or shared via a digital device can ever be considered secure. So how can you keep your own images away from uninvited viewers? You may not realise it, but by default, every photo you take on your iPhone is not only stored on the device itself – it is also uploaded to Apple’s iCloud, an online storage infrastructure for digital files. To turn off automatic iCloud sharing, you need to go into Settings, then iCloud, then scroll down to Photos and slide the option to Off. Create proper passwords Yes, this again. “It’s a perennial truism that humans are the weakest link in security,” he says.

Safeguarding Children | Get Safe Online As parents – or relatives, teachers and other adults responsible to children’s safety – we want our children and those we look after to be healthy and happy … and to develop well both physically and mentally. Above all, it’s also instinctive that we want kids to be safe. Children learn through exploration and natural curiosity, and it is part of our job as parents and carers to encourage that. However, as our children grow up, develop and discover new experiences, we have to take more and different steps to ensure their safety. Until their understanding and instincts catch up with their curiosity, our children need to be protected from everyday dangers – whether crossing the road, in and around the home, trying new foods or talking to new people they meet. And sooner or later … going online. They’re growing up fast Depending on the age that your children are now, they may not have yet discovered computers, smartphones or tablets, unless it’s just pressing the buttons! So what’s changed?

¿Conocemos los riesgos que tienen los menores y jóvenes ante las Nuevas Tecnologías? - SERVICIO PAD Las Nuevas Tecnologías y, en especial Internet, han impactado a la sociedad actual, especialmente a los jóvenes, así como nos ha proporcionado muchos beneficios. En los últimos años estamos empezando a encontrarnos jóvenes que viven obsesionados por Internet, el móvil, las vídeo consolas, las Redes Sociales, etc. Se sienten incapaces de desprenderse de ellos, son incapaces de controlar su uso llegando a poner en peligro sus responsabilidades (estudios, trabajos) y sus relaciones sociales. En muchas ocasiones, este tipo de usos inadecuados o de riesgo están relacionados con variables psicosociales como la vulnerabilidad, el estrés o problemas en el entorno familiar o social. Con los adolescentes tenemos la gran suerte de poder descubrir e identificar algunos factores de riesgo para el abuso de estas Nuevas Tecnologías. El concepto de adicción a Nuevas Tecnologías se ha planteado como explicación a comprender la pérdida total de control sobre el uso, y el efecto dañino del mismo.

CBeebies Grown-ups - Internet use and safety Guía: educación para la prevención de riesgos en Redes Sociales y menores El pasado viernes 21/03/2014 dinamizamos un taller de Redes Sociales y menores con padres y madres de la Asociación Juvenil Grupo Orión. Compartimos aquí los contenidos del taller esperando que sea de utilidad para otras familias, educadores y también menores. Todo lo que tratamos en el taller lo puedes encontrar descargando el siguiente folleto: Internet y Menores. Comenzamos la sesión con una breve encuesta sobre usos y conocimiento de las propias redes: Por un lado, estos datos muestran un alto porcentaje de madres y padres que son conscientes del uso de Redes Sociales por parte e sus hij@s. Contextualizando la problemática La rápida implantación de las Nuevas Tecnologías de Información y la Comunicación (NTIC) en todas las esferas de la sociedad, no ha permitido que las familias y educadores/as podamos acompañar a l@s menores en un uso crítico y responsable de las mismas. No pensemos que las NTIC han traído un panorama repleto de riesgos propios. Aclaramos algunos conceptos Recursos

Listen: The story of Izzy Dix in five podcasts - BBC Newsbeat o usar a extensão da Microsoft que te protege contra sites maliciosos Extensão para os navegadores Chrome e Firefox desenvolvida pela Microsoft lhe mantém protegido de ameaças em sites maliciosos Ao navegar na internet é necessário tomar alguns cuidados para não ser infectado por vírus e outros tipos de ameaças presentes nela. Para evitar este tipo de problema existem algumas soluções que podem ser extensões, suítes de segurança e outros itens. Pensando na segurança dos usuários, a Microsoft criou uma extensão, que em conjunto com o Windows Defender é capaz de lhe dar segurança ao navegar em sites potencialmente perigosos. A seguir, veja como usar a extensão da Microsoft para navegar com segurança no Chrome e no Firefox, contando com uma ajuda do Edge. Como funciona Apesar das extensões terem sido desenvolvidas para o Chrome e o Firefox, o processo de abertura dele acontece no Microsoft Edge em uma sandbox, uma espécie de ambiente que não deixa os dados de sua máquina e outras informações serem acessadas. Instalando a aplicação Pronto!

Como descobrir o que o Facebook sabe sobre você - BBC News Brasil Direito de imagem Getty Images Já parou para pensar sobre tudo o que o Facebook sabe sobre você? E mais do que isso, sobre que conexões ele faz para obter informações a seu respeito? O gigante da tecnologia está no centro de um escândalo após a revelação de que as informações de mais de 50 milhões de pessoas foram utilizadas sem o consentimento delas pela empresa americana Cambridge Analytica para fazer propaganda política nas eleições de 2016 nos Estados Unidos. Na última semana, usuários do aplicativo de mensagens da rede, o Messenger, em celulares com o sistema operacional Android também afirmaram a portais americanos que o site guardou dados de suas ligações telefônicas e mensagens de texto. Se você é um dos mais de 2 bilhões de usuários ativos da rede – cerca de 200 milhões no Brasil –, ela provavelmente sabe sua data de nascimento, seu número de telefone, sua profissão, as músicas que você ouve, os lugares onde vai e como você passa seu tempo livre. 1. 2. 3. 4. 5. 6. 7.

5 formas rápidas e fáceis de reduzir seus rastros na internet - BBC News Brasil Direito de imagem Getty Images Quer saber como proteger seus dados, reduzindo seus rastros na internet? O escândalo do Facebook e a consultoria Cambridge Analytica levou a uma reflexão sobre dados pessoais na rede. Usuários estão verificando como eles estão sendo armazenados e se estão sendo usados sem consentimento. A empresa de análise de dados usou informações pessoais de mais de 50 milhões de perfis no Facebook, sem permissão, para construir um sistema que miraria eleitores americanos com anúncios políticos personalizados, baseados em seu perfil psicológico. Talvez você soubesse que o Facebook e o Google guardam seus dados. Membros do coletivo Tactical Tech, um grupo sem fins lucrativos especialista em segurança digital, explicam como encontrar que informações sobre você estão armazenadas e como protegê-las. 1. O Facebook dá a opção de fazer o download de todas as suas informações. Para receber uma cópia, vá para "configurações", opção no canto esquerdo superior da página do Facebook.

8 dicas para evitar compartilhar dados pessoais na internet sem perceber - BBC News Brasil Direito de imagem Getty Images Houve um tempo em que a internet era associada ao anonimato. Agora, está comprovado que é justamente onde se pode mais encontrar dados sobre nós. O escândalo envolvendo a consultoria Cambridge Analytica e o Facebook foi o mais recente a mostrar o quão importante é a informação que publicamos online. Nossos dados não só podem ser usados para nos roubar dinheiro do banco, mas também para influenciar o que compramos, para onde viajamos, onde comemos e talvez até mesmo em quem votamos. A seguir, conheça oito formas de evitar compartilhar na internet uma informação que só você deveria saber. 1. Uma forma simples de hackers, agências de espionagem e outros obterem sua informação pessoal é por meio do seu email. Ali estão seus contatos, o que você tem feito e a informação compartilhada com outras pessoas. Para saber se seu email está comprometido ou não, é simples: coloque seu email no site Haveibeenpwned.com 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8.

Publicar fotos dos filhos nas redes sociais é invasão de privacidade? - BBC News Brasil Direito de imagem Getty Images Até que ponto os pais têm o direito de publicar fotos dos filhos nas redes sociais? A prática, que inspirou o termo em inglês "sharenting" - derivado das palavras share (compartilhar) e parenting (criação de filhos) - é considerada controversa, seja por questões de segurança ou invasão de privacidade. E gerou debate recentemente após a atriz Gwyneth Paltrow postar uma selfie dela com a filha de 14 anos, Apple Martin, em uma estação de esqui. Mais de 150 mil pessoas curtiram a publicação, mas aparentemente Apple não ficou tão feliz. Ela escreveu (em sua conta privada no Instagram): "Mamãe, discutimos isso. "Nem dá para ver seu rosto!" Muitos fãs da atriz argumentaram que, como mãe, ela tem todo o direito de compartilhar fotos da filha - mas outros seguidores defenderam que os filhos também têm direito à privacidade. Por que o 'sharenting' é preocupante? Direito de imagem Konrad Iturbe Ele considera a prática uma "invasão de privacidade".

Related: