background preloader

FINANÇAS

Facebook Twitter

O que os bancos não contam sobre seus serviços. Por determinação do Banco Central, os bancos brasileiros são obrigados a oferecer uma série de serviços gratuitos aos clientes. Estes e outros direitos, no entanto, muitas vezes não são conhecidos pelos consumidores, o que pode resultar em gastos desnecessários. Você tem direito a uma série de serviços gratuitos Quem usa pouco os serviços do banco não precisa contratar um pacote de tarifas. Os bancos são obrigados a oferecer uma quantidade mínima de serviços gratuitamente, como o fornecimento do cartão de débito, a realização de até quatro saques e duas transferências por mês e o fornecimento de até dois extratos e dez folhas de cheque mensais e alguns outros serviços que você pode ver em um post do Dinheirama.

O banco não pode te obrigar a contratar um pacote É comum que, na hora de abrir a conta, o banco “empurre” um determinado pacote de serviços, que, na teoria, se encaixaria no perfil daquele cliente ou na faixa salarial dele. Ninguém é obrigado, no entanto, a contratar esse pacote. Resenha: Common Sense on Mutual Funds, de John C. Bogle | Valores ReaisValores Reais. 3 Flares Twitter 3 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 3 Flares × Iniciamos as Resenhas Valores Reais – Edição 2011, com a maior resenha já publicada aqui no blog, um texto de quase 3 mil palavras, acerca de um verdadeiro clássico dos investimentos!

Um dos autores mais admirados por mim é John Bogle, que já teve um livro resenhado aqui, e em edição traduzida para o português do Brasil: A dose certa. Ele é uma personalidade marcante no mundo dos investimentos não só por ter criado o primeiro fundo de índice (de baixo custo) do mundo, mas também por defender, com ardor, a prevalência dos princípios éticos nos negócios financeiros. Pode parecer “lugar comum”, mas isso não é verdade. Por isso, é com grande satisfação que passo às mãos do leitor a resenha desse excelente livro do Bogle, na verdade, um clássico da literatura de investimentos.

Quem tiver fôlego, está aí um desafio interessante. Informações técnicas Título: Common Sense on Mutual Funds Autor: John C. Páginas: 656 Preço: US$ 14,79 1. Resenha: The Little Book of Main Street Money, de Jonathan Clements (livro em inglês) - Introdução, e Capítulos 1 a 10 | Valores ReaisValores Reais. 0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares × Nossa vida financeira não se restringe aos investimentos. É preciso também cuidar de todos os outros aspectos das finanças que também influenciam nossa vida. Isso porque praticamente tudo o que fazemos tem uma repercussão econômica, quer queiramos, quer não.

Dessa forma, ter uma visão ampliada acerca do gerenciamento de nosso dinheiro é um requisito essencial para termos paz de espírito e tranquilidade para poder tocar a vida. Nesse contexto, veio a calhar a leitura do livro The Little Book of Main Street Money: 21 Simple Truths that Help Real People Make Real Money , de Jonathan Clements. Informações técnicas Título: The Little Book of Main Street Money: 21 Simple Truths that Help Real People Make Real Money Autor: Jonathan Clements Número de páginas: 194 Preço médio: US$ 11,99 1 | Our finances are bigger than a brokerage account Ter sucesso na vida financeira não se reduz a ter sucesso nos investimentos. 2 | We can´t have it all. Arte é um investimento inteligente? - Arte é um investimento inteligente? - Title1. Blog da Virada - Artigos, Dicas, Notícias | O PLANO DA VIRADA - Prof. Marcos Silvestre. Ferramenta importada auxilia no gerenciamento de empresas familiares.

Estimativas indicam que 8% da poupança brasileira estão sob os cuidados dos Family Offices, organizações independentes dos grandes bancos, criadas para facilitar a administração e a preservação do patrimônio familiar das empresas nacionais. O grande diferencial entre a ferramenta e o sistema bancário tradicional é o tratamento completamente personalizado. O sistema abrange uma estrutura montada com uma assessoria completa, que oferece produtos e soluções de cunho contábil, jurídico, financeiro, fiscal, tecnológico e logístico a todos os membros da família.

Traduzido ao pé da letra, o Escritório de Família é um centro de decisão e gerenciamento do patrimônio, que tem por objetivo aperfeiçoar a rentabilidade, minimizar os riscos, proteger o patrimônio e preservar os ativos. O que a família quer Os Family Offices vão além do aconselhamento financeiro ou orientação sobre a sucessão familiar e patrimonial. Características Algumas demandas que podem ser administradas pelos Family Offices: Até que ponto confiar nos bancos? Apesar dos juros em queda nos últimos anos, ainda é forte o coro daqueles que entendem que o Brasil somente justificará sua presença entre as grandes promessas dos países emergentes (o BRIC) quando reduzir seus juros a um patamar que estimule o forte crescimento. Por outro lado, há também o coro daqueles que afirmam que o problema do Brasil não está nos juros, mas sim no que fazem com esses juros. Realmente, juros mais baixos estimulariam o investimento em produção. Mas, será que, com maior produção, o brasileiro conseguirá consumir?

Talvez se engane quem pensa que os juros elevados estejam entre os maiores problemas do Brasil. Nossos juros são os maiores do mundo, mas o verdadeiro problema é que o brasileiro aceita pagá-los, gastando com eles, em média, 30% de sua renda mensal. Não trato aqui do brasileiro que investe e empreende , mas sim do consumidor brasileiro que gasta e se endivida. Poderíamos consumir bem mais se deixássemos de pagar juros.

De seu banco. Como aplicar diretamente em renda fixa. Em 7 de janeiro de 2002, o Tesouro Nacional, em conjunto com a Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC), implementou o Programa Tesouro Direto, que possibilita a aquisição de títulos públicos (ativos mais seguros de nossa economia) por parte das pessoas físicas pela Internet. O Tesouro Direto oferece a compra de títulos da dívida pública a qualquer momento diretamente pela Internet, a partir de aproximadamente R$ 100,00, com liquidez garantida pelo Tesouro Nacional – em leilões semanais, às quartas-feiras, pelos preços de mercado. Antes de surgir a possibilidade de venda de títulos via Internet, os compradores dos títulos públicos restringiam-se a bancos, corretoras, distribuidoras e outras instituições financeiras registradas no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic), com volume mínimo de compra de aproximadamente R$ 50.000,00.

Os investidores Títulos públicos negociados pela Internet Títulos pré-fixados ou títulos pós-fixados? Irá render após certo período. Contabilidade mental, perigo real. Saiba o que são private equity, venture capital e capital semente - Mercados. A atuação dos investidores financeiros como financiadores de empresas vem crescendo no Brasil. Os private equity, que são um tipo de fundo que compra participações em empresas, são um exemplo. Este ano, eles participaram em 41% das fusões e aquisições que acontecem no País até agosto. Além deles, duas outras modalidades de investidores ajudam empresários a ganhar força, o capital semente (ou “seed capital”) e o “venture capital”. Nas três modalidades, além do aporte financeiro, os investidores ajudam os empreendedores na profissionalização da gestão do negócio. A principal diferença entre elas é o momento em que o aporte é feito na empresa.

Capital semente: é o investimento feito na fase inicial do novo negócio. O fundo HorizonTI, da Confrapar, uma das principais administradoras brasileiras de capital semente, é um exemplo. De cada mil projetos analisados, cerca de dez são selecionados para a segunda etapa, que será a apresentação da empresa ao comitê de investimento do fundo. Saída. Vale a Pena Viver de Aluguel? Simuladores - Mais Dinheiro. Você não precisa ser um gênio para ter sucesso financeiro. Por trabalhar com o assunto e ter certa facilidade para explicar alguns temas que são considerados “técnicos demais”, sempre que converso com alguém sobre finanças ouço alguém dizendo que “educação financeira é um assunto muito difícil e que requer muito estudo, é coisa de especialista”. Concordo que estudar sempre é bom, não à toa me considero um eterno aprendiz – afinal, essa postura me garante todos os dias a oportunidade de aprender um pouco mais, observar melhor os detalhes e absorver, de todos à minha volta, o máximo de informações e experiências.

Felizmente, a convivência com a equipe no Dinheirama e com os nossos parceiros é terreno fértil para quem gosta de aprender. Sabemos e concordamos que conhecimento é importante para tudo na vida, então preciso confessar uma coisa: me incomoda muito a facilidade que muitas pessoas têm de se vitimizar, colocando-se em um patamar inferior, como se fosse alguém incapaz de assimilar, aprender, ensinar e seguir em frente. Missão cumprida!

O que fazer com seu dinheiro - TV Administradores - ADM Talks. Organização: o básico das finanças começa na carteira. Dizem por ai que “o modo como o homem trata seu carro é o modo como trata a si mesmo”. Aqueles carros bagunçados, imundos, sem manunteção revelariam, pois, homens completamente desleixados, desorganizados e pouco cuidadosos. Veículos bem cuidados, com a manutenção em dia, interior organizado e limpo, seriam reflexo de pessoas disciplinadas e atentas. Verdade ou mentira, faz algum sentido. O que dizer das carteiras que tanto levamos para lá e para cá? Seriam elas capazes de oferecer algum indício a respeito dos hábitos financeiros de cada um? Falo dela mesmo, da carteira onde você guarda seus cartões de crédito, talão de cheques, dinheiro, carteirinha de plano de saúde, documentos etc.

Antes de pegá-la, pense e responda sinceramente: ela está organizada? O famoso “X-Tudo” Isso mesmo, o nome que dou para as carteiras inchadas é “X-Tudo”. “Está aqui em algum lugar!” Faço a crítica à falta de organização porque já fui assim. Certa vez um recibo desapareceu. Os 5 principais erros dos investidores iniciantes. Helder comenta: “Navarro, estou investindo bastante do meu tempo em leituras sobre investidores e suas estratégias de investimento. Uma das coisas que procuro é entender quais são os principais equívocos associados às decisões que tomamos quando decidimos investir nosso capital. Você tem uma lista dos principais erros relacionados aos investimentos? Obrigado”. Sempre que o assunto é dinheiro e investimentos, seja com clientes ou em uma simples conversa de amigos, faço questão de deixar uma coisa bem clara: o sucesso (ou o fracasso) ao investir não depende apenas da matemática, mas de compreender, respeitar e lidar com a natureza humana.

O Dinheirama vem tratando da relação “homem-ciência-dinheiro-sentimento” na seção “Psicologia Econômica”, onde fica claro que lidar com a natureza humana é, sem dúvida, nosso maior desafio. A palavra-chave relacionada a este desafio é emoção. Viu outra palavra importante? 5 principais erros dos investidores iniciantes 1. A emoção toma conta. 2. 3. 4. 5. O desafio de chegar ao fim do mês com dinheiro no bolso e as contas em dia - Notícias - Economia e Finanças. Colocar as contas no papel até que é uma atividade comum entre as famílias brasileiras. Mas nem todas seguem à risca o que está escrito. Água, luz, telefone, internet, aluguel, escola das crianças, alimentação, passeio no fim de semana, conserto do carro e pronto, o dinheiro foi embora.

Para o que falta, cheque especial. Não tem? Cartão de crédito. E assim começa o calvário de 54% das famílias brasileiras: o endividamento que parece não ter fim. Com a melhora na economia do país, ficou mais fácil comprar com prazos a perder de vista. Uma dica importante para evitar o efeito bola de neve nas contas, de acordo com a contadora Dora Ramos, é não ceder à tentação do crédito fácil, que, segundo ela, pode se tornar caro demais. Na hora da crise Estar preparado para situações adversas também é fundamental.

"Sem dúvida, a poupança é uma saída. Família unida Em se tratando da família, a concentração da responsabilidade no pai ou na mãe, certamente, vai ser um problema em um momento de crise. Dinheirômetro | O PLANO DA VIRADA - Prof. Marcos Silvestre. 10 livros sobre investimento e economia para ler em 2013. O Dinheirama valoriza muito a leitura e o desenvolvimento do aprendizado que ela oferece. Já são inúmeros artigos sobre educação financeira onde falamos sobre a importância de informações de qualidade e opiniões inteligentes, geradas principalmente por livros. O terceiro mês de 2013 já está chegando ao fim, mais ainda há tempo de você organizar uma lista com os livros mais interessantes para serem lidos neste ano. Além de deixar sua leitura em dia, você se manterá atualizado sobre os principais temas em investimento e economia.

Sem ordem de importância, o Dinheirama pesquisou e desenvolveu uma lista com excelentes livros para agregar valor ao seu conhecimento até o fim deste ano. As nossas recomendações têm a intenção de auxiliar a escolha de livros no meio desta vasta quantidade de publicações. Bumerangue Autor: Michael Lewis e Ivo Korytowski Editora Sextante Por que você deve ler? Saga Brasileira Autora: Miriam Leitão Editora: Record Clique aqui e leia a resenha do Dinheirama para o livro.

Por que não consigo ter mais dinheiro e ficar rico? A pergunta é dramática, mas não há quem não acorde pensando nela, certo? Todos gostaríamos que alguém aparecesse com um bom discurso capaz de nos explicar o que fazemos de errado, onde costumamos errar e porque não alcançamos a riqueza plena, o milhão, ou o que seja. Na verdade, somos tolos. Preferimos que alguém apresente a solução, quando já sabemos onde estão os problemas e quem é o único responsável por seu surgimento. Livros, artigos, teses, pesquisas e textos estão por todo lado, repletos de excelentes dicas, testemunhos e instruções para facilitar o planejamento financeiro das pessoas. Quem quer ler tudo isso, com atenção, dedicar parte de seu tempo para aplicar os conceitos, discuti-los com a família e compartilhá-los? Quem quer se sentar com calma para fazer uma planilha de orçamento , comparar tarifas bancárias ou estudar uma nova modalidade de investimento? Eu quero! : preguiça, comodidade e hipocrisia. A cautela, caracterizada pela condução consciente dos investimentos.

Finanças pessoais. Onde você quer estar daqui a 30 anos? Outubro de 2010 Flávia Ferreira Quanto dinheiro você guarda todo mês para quando se aposentar? Talvez tudo o que pode, já sonhando com uma casa na praia ou no interior. Ou, quem sabe, nem sequer consiga imaginar onde estará, como será sua vida ou o que fará com o dinheiro. Essa dificuldade tem razão de ser: pensar em si mesmo em um futuro muito distante é quase como imaginar outra pessoa. Pesquisas sugerem que quanto mais uma pessoa sente que seu “futuro eu” se parece consigo mesmo, mais se preocupa em poupar dinheiro.Um estudo recente realizado pela psicóloga Emily Pronin, pesquisadora da Universidade de Princeton, mostrou que ao tomarmos decisões geralmente tratamoso futuro eu da mesma forma que o faríamos com outra pessoa.

Por exemplo: os voluntários costumavam se esquivar do cumprimento de tarefas desagradáveis, apesar de necessárias, quando tinham de fazê-las exatamente naquele momento. As diferenças individuais também parecem afetar decisões financeiras na vida real. Cartão de crédito: uso consciente - Sonia Jordão. Você sabe usar adequadamente o seu cartão de crédito? Sabe exatamente com o quê e quanto está gastando? Sabe se terá ou não condições de pagar sua próxima fatura? Para você, cujas respostas a essas perguntas não foi exatamente as que gostaria, este artigo lhe ajudará a entender o que é e como funciona o tentador cartão de crédito, também conhecido como o cartão de plástico. Diversas pessoas não controlam adequadamente seu cartão e acabam pagando juros muito altos.

Qualquer tipo de cartão de crédito possui um limite de compras, esse limite é em função do valor que acreditam que você tenha condições de pagar. Só que, ao efetuar uma compra, você é o responsável por esse controle. Ninguém melhor do que você para saber seus compromissos. Sobre o pagamento da fatura, é importante ressaltar que mesmo podendo escolher se ele será realizado integralmente, em seu valor mínimo ou um valor intermediário, cada escolha gera uma nova condição, muitas vezes associada à cobrança ou não de juros. O que fazer se a corretora faz você perder dinheiro.

Dinheirama - Economia, Investimentos e Educação Financeira ao al. Gestão Financeira Familiar Economia Doméstica. Investimento no pós-carreira. Entenda seu IR. MODDO conhecimento estreat gico educa ao financeira palestras cursos planejamento finan as. Mais Ativos - Educação Financeira. Mais Ativos - Livros infantis. Você passaria em um teste de "estresse financeiro"? Codigo-de-defesa-do-consumidor.