background preloader

Arte

Facebook Twitter

Our Photo Recap Of The New Orleans Jazz and Heritage Festival 2017 — Last.fm. Visite mais de 2.500 museus do mundo através do Google Arts & Culture. Anish Kapoor’s Perpetual Black Water Whirlpool Installed in the Floor of a Former Movie Theater in Italy. Courtesy Galleria Continua, Ph. Ela Bialkowska OKNOstudio. Churning and frothing just below the old wooden floor of a former movie theater in San Gimignano, Italy, a mysterious vortex of ominous black water seems to perpetually drain into nothingness. The artwork is a new iteration of artist Anish Kapoor‘s Decension installation that appeared earlier this year in India. The former cinema and theatre space is now the home of Galleria Continua that hosted the exhibition. Kapoor shared about the piece: All my life I have reflected and worked on the concept that there is more space than can be seen, that there are void spaces, or, as it were, that there is a vaster horizon.

The odd thing about removing content, in making space, is that we, as human beings, find it very hard to deal with the absence of content. Descension is on view through September 9, 2015. Anish Kapoor - 187 Artworks, Bio & Shows on Artsy. Is This Norman Foster's "Coolest" Project In Years? The last time we checked in with Norman Foster, he was planning to 3D print lunar base using materials harvested from the moon. (Moon rocks? Moon-stuff?)

Back on earth, the famed architect found some time to toss off this striking pavilion in Marseilles, France. The reflective structure, whose minimalism has shades of SANAA in it, shows us a more youthful side to Lord Foster that we haven't seen in a long time. Essentially a large canopy, the Vieux Port Pavilion shades pedestrians walking along Marseilles' harborfront promenade, a World-Heritage site. All photos: Nigel Young/Foster + Partners [via designboom] Anish Kapoor - 187 Artworks, Bio & Shows on Artsy. 25 Livros essenciais sobre história da arte – Caffe Indiano. Os livros nos dão suporte e nos proporcionam conhecimento em diversas áreas. Os livros sobre história da arte proporcionam o conhecimento e a compreensão sobre o mundo da arte, seus principais ícones e movimentos artísticos. O CI selecionou 25 livros essenciais para ler sobre história da arte, confira: Autor: Giulio Carlo Argan Editora: Companhia das Letras Onde encontrar: Amazon O desaparecimento do artesanato, de que a arte era guia e modelo, e o surgimento da produção industrial, que se baseia sobre outros princípios, pode muito bem determinar o fim da arte como atividade culturalmente relevante.

Autor: Ernst H. Editora: LTC Onde encontrar: Amazon História da Arte deve sua duradoura popularidade à objetividade e simplicidade do texto, sem falar na habilidade do autor para apresentar uma narrativa fluente. Autor: Fayga Ostrower Editora: Vozes Onde encontrar: Amazon Onde encontrar: Amazon Autor: Erwin Panofsky Editora: Perspectiva Onde encontrar: Amazon Autor: David Sylvester Editora: Cosac & Naify. Mais de 100 mil preciosidades artísticas para download e consulta online. O Getty Research Portal disponibiliza mais de 100 mil documentos artísticos para download ou consulta online. O acervo, considerado um dos maiores repositórios culturais do mundo, traz preciosidades históricas sobre arquitetura, pintura, escultura, teatro, cinema, música, dança, fotografia, além de raras edições ilustradas de livros clássicos. A coleção é o resultado da parceria do Getty Research Portal com uma dezena instituições, em cinco continentes, que cederam parte de seus acervos para digitalização e acesso gratuito.

Entre elas, a Ryerson and Burnham Libraries, de Chicago; a Menil Library Collection, de Houston; o Solomon R. Guggenheim Museum Library and Archives, de Nova York; a Bibliotheca Hertziana-Max Planck e o Institute for Art History, de Roma; o Herzog August Bibliothek de Volfembutel, Alemanha; e a Warburg Institute Library, de Londres. Clique no link para acessar: Mais de 100 mil preciosidades artísticas para download e consulta online. Getty Research Portal.

50 documentários sobre História da Arte – gratuitos e online | História Hoje. Confira a seleção de 50 documentários gratuitos sobre arte, que abordam a vida e a obra de grandes pintores como Michelangelo, Da Vinci, Picasso e Frida, além de alguns períodos que marcaram a História da Arte, como o impressionismo e o renascimento. A maioria dos vídeos tem legendas em português. Retiramos o material do site Canal do Ensino, mas a pesquisa foi elaborada pelo blog Alma de Fotógrafo: 1- Bosch Jeroen van Aeken, cujo pseudônimo é Hieronymus Bosch, e também conhecido como Jeroen Bosch (‘s-Hertogenbosch, c. 1450 — 9 de Agosto de 1516), foi um pintor e gravador Holandês dos séculos XV e XVI. 2- Blake Um dos maiores exemplos do Romantismo, William Blake foi um artista multifacetado. 3- Caravaggio 4- Constable John Constable usou durante toda a vida sua terra natal, Suffolk, como inspiração para suas paisagens. 5- Courbet 6- Delacroix 7- Degas J. 45.

MB Art factory - Prints, Posters, Canvas Prints, Framed Prints, Metal Prints, Acrylic Prints, Greeting Cards, and iPhone Cases. Austin Texas Abstract Panorama 3 by MB Art factory. Holandeses arrecadam R$ 220 mil para colorir favela na zona norte do Rio - Fotos - R7 Rio de Janeiro. Termo de Uso Específico – R7 Pontos O respectivo Termo de Uso Específico (doravante, “Termo de Uso”) tem como objetivo regrar a participação e utilização pelos usuários devidamente cadastrados no Portal R7 e possuidores de um serviço de e-mail @R7 (doravante, “Usuário(s) R7”) no R7 Pontos (doravante, “R7 Pontos”), consistente em um programa de incentivo de navegação e interatividade aos Usuários R7 no Portal R7, de participação inteiramente facultativa pelo Usuário R7, com benefícios descritos neste instrumento, disponibilizada através da internet mediante o acesso do Usuário R7 à respectiva área do Portal, localizada pelo endereço eletrônico pela Rádio e Televisão Record S.A.

(doravante, “Record” ou simplesmente “R7”). 1. Aceitação do Termo de Uso pelo Usuário R7 1.1. 1.2. 1.3. 1.4. 2. 2.1. 2.2. 3. 3.1. 3.2. 3.3. 3.4. 3.4.1. 3.5. 3.5.1. 3.5.2. 3.6. 3.6.1. 3.7. 3.8. 3.9. 3.10. 3.11. 3.12. 3.13. 3.14. 3.15. 3.16. 3.17. 3.18. 3.19. 3.20. 4. 4.1. 4.2. 4.3. 4.4. 4.5. Teds Woodworking® - 16,000 Woodworking Plans & Projects With Videos - Custom Woodworking Carpentry - Wood Plans. Modernismo - Wikipédia, a enciclopédia livre. Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Encaixam-se nesta classificação a literatura, a arquitetura, design, pintura, escultura, teatro e a música modernas. O movimento modernista baseou-se na ideia de que as formas "tradicionais" das artes plásticas, literatura, design, organização social e da vida cotidiana tornaram-se ultrapassadas, e que se fazia fundamental deixá-las de lado e criar no lugar uma nova cultura.

Esta constatação apoiou a ideia de reexaminar cada aspecto da existência, do comércio à filosofia, com o objetivo de achar o que seriam as "marcas antigas" e substituí-las por novas formas, e possivelmente melhores, de se chegar ao "progresso". Em essência, o movimento moderno argumentava que as novas realidades do século XX eram permanentes e eminentes, e que as pessoas deveriam se adaptar a suas visões de mundo a fim de aceitar que o que era novo era também bom e belo. A palavra moderno também é utilizada em contraponto ao que é ultrapassado. Giovana Mazzochi e Douglas Trancoso. Exposição em Nova York reúne 300 obras e engloba as quatro décadas de carreira da artista brasileira - MoMA tem primeira grande retrospectiva de Lygia Clark nos EUA - Fotos BBC.

The Encyclopedic Palace: Arsenale. Venice Biennale 2013. 1st part of the photo tour: Arsenale See also the 2nd part: Giardini Venues: Arsenale andPalazzo delle Esposizioni, Giardini Title:Il Palazzo Enciclopedico / The Encyclopedic Palace Artistic Director, Curator: Massimiliano Gioni* 1973 Busto Arsizio, Italy.- Biography Participants: 156 artists and special exhibitsSee the list, incl. biographical data With this choice Massimiliano Gioni is evoking the self-taught Italian-American artist Marino Auriti who on 16 November 1955 filed a design with the US Patent office depicting his Palazzo Enciclopedico. "Auriti’s plan was never carried out, of course, but the dream of universal, all-embracing knowledge crops up throughout history, as one that eccentrics like Auriti share with many other artists, writers, scientists, and prophets who have tried—often in vain—to fashion an image of the world that will capture its infinite variety and richness.

" Exposição apresenta caxirola aos brasileiros. Estudando Arte e Cristianismo: ARTE CHINESA E JAPONESA - PINTURA. A extensa história da pintura chinesa começou com um quadro sobre seda encontrado recentemente e que pertenceu à dinastia Shou (206 a.C.). A ele seguem-se os afrescos dos tempos da dinastia Han e mais tarde os da T'ang, muito bem-conservados e de uma elegância e refinamento característicos das cortes imperiais. Os motivos eram tanto religiosos quanto profanos. Existia o pequeno formato de álbuns, combinando as ilustrações com letras desenhadas.

No século XI aparecem os primeiros quadros de paisagem. O paisagismo foi considerado na China o gênero pictórico mais relevante e atingiu o apogeu durante a dinastia Song (IX-XIII). As paisagens ostentavam formas puras e simbólicas, as composições eram em geral assimétricas e obtinha-se uma ilusão de perspectiva sem paralelo na pintura universal. A partir de então, a pintura chinesa se limitou à imitação dos modelos antigos, e surgiram a pintura sobre seda e as gravuras, que tão imitadas seriam na Europa rococó (Chinoiserie).

PRE-RAPHAELITE ART. Archive Random Submit Ask List of Paintings by Artist The short-lived but highly influential Pre-Raphaelite movement was a reform group of artists and poets founded in 1849. Their main objective in art was to reject the dramatic, artificial Mannerist painting styles succeeding Raphael and Michelangelo (hence the term "Pre-Raphaelite") and to create more genuine, humble representations of their subjects. They painted brightly-colored, evenly-lit scenes with a particular emphasis on romanticism, elaborate detail, medieval history, symbolism, and nature. Updated frequently. Click through for hi-res (some images are huge) 2016/01/20 709 notes arthistorianmindswirls: John William Waterhouse, Fair Rosamund1916-17 2016/01/13 625 notes arthistorianmindswirls: John Everett Millais, The Bridesmaid1851 2016/01/12 717 notes clara–lux: SANDYS, Frederick (1829–1904)May Margaret, detail1865-1866Oil on canvas, 44.5 × 29.2 cmDelaware Art Museum Ed. 2016/01/08 290 notes a-little-bit-pre-raphaelite: mudwerks:

Positivismo destrutivo de Eduardo Flores. Com traços marcantes e romanticamente caóticos, a arte de Eduardo Flores (ou simplesmente Bayo) proporciona uma viagem ao centro de nosso inconsciente. O que se vê em seu trabalho é um reflexo da força da mente humana, ilustrada em personagens que traduzem a angústia de estar preso num mundo subjetivo cercado pelos limites da psique. © Eduardo Flores, "The Tea Pot". Algumas ilustrações não só conseguem transcender os limites da arte que conhecemos e as nossas percepções, mas criam universos capazes de suscitar sentimentos que variam da perturbação ao fascínio absoluto. E poucos artistas são tão eficientes em interagir com o arcabouço emocional das pessoas em suas obras como Eduardo Flores, cujos desenhos e pinturas exploram as manifestações do inconsciente, da psique e do ego. Também conhecido como Bayo, o desenhista autodidata e publicitário idealiza a exteriorização do imaginário coletivo, readequando o real conforme a individualidade de cada pessoa.

. © Eduardo Flores, "Tremors". Metro de Estocolmo: arte sobre pedra. Cotidianamente, os habitantes de Estocolmo têm o privilégio de transitar pela cidade percorrendo túneis e trilhos de funcionalidade e arte. O ambiente que une estes dois paradigmas contemporâneos é, nada mais nada menos, que o sistema de metrô da capital sueca. © MAD SubCulture. Inaugurado em 1950, o metrô de Estocolmo tem hoje 100 estações em uso, das quais 47 são subterrâneas e 53 estão acima do solo.

Com trechos que penetram rígidas rochas, o sistema, por si só, já se apresenta como uma obra especial de engenharia. Como se não bastasse transformar alicerces expostos e rochas brutas em beleza, o metrô abriga as mais diversas expressões artísticas, com pinturas, esculturas, mosaicos e gravuras de mais de 150 autores. Basta viajar de um ponto a outro, com os olhos bem atentos, para contemplar a arte inspiradora impressa em cada plataforma e túnel do metrô.

Micah Ganske: as sombras da tecnologia. Quando a tinta acrílica se dissolve em água e arranha painéis de musselina, tecido de algodão fabricado, não há espaço para o erro. Os movimentos pincelares do artista Micah Ganske são velozes, irreversíveis e deixam a sua marca, tal como a intervenção do homem na natureza. Conheça as sombras da tecnologia que cobriram cidades americanas e que prendem olhares mais demorados. © Micah Ganske, "Michigan Central". Há regiões escuras que assombram cidades. Projecções invertidas da tecnologia, esquecida no tempo, bloqueiam a iluminação de áreas tóxicas, poluídas ou desertas e abandonadas nos Estados Unidos da América. Bethlehem e Centralia (na Pennsylvania), Detroit (no Michingan), Greenpoint (Brooklyn), LoveCanal (nas quedas de Niágara, estado de Nova York) e Picher (Ohio) fazem parte do pano de fundo coberto pelas sombras de Micah Ganske. © Micah Ganske. A colecção de pinturas e esculturas Tomorrow Land, na RH Gallery, parte de uma série contínua de paisagens de Micah Ganske.

Tomorrow Land: Greenpoint, NY. Crafts. Guia de Técnicas de Pintura. Chinitarte. Instituto Arte na Escola. Funarte – Portal das Artes.