background preloader

Geografia dos Recursos Energéticos

Facebook Twitter

Statistics Search. What Powers the World? – Gocompare.com. How much of the world’s electricity is still reliant on coal, oil and gas?

What Powers the World? – Gocompare.com

Flick the switches to see where the world would go dark without fossil fuels (FF), which countries rely the most on nuclear (N), and who is using entirely renewable power (R) to keep the lights on. Data on the share of fuel types used to produce electricity in each country was collated from International Energy Organisation. Regional estimates were used for countries where country-specific data wasn’t available. How much of the world’s electricity is still reliant on coal, oil and gas? Flick the switches to see where the world would go dark without fossil fuels (FF), which countries rely the most on nuclear (N), and who is using entirely renewable power (R) to keep the lights on.

Associação Brasileira de Fomento às Pequenas Centrais Hidrelétricas. SIGEL - Sistema de Informações Georreferenciadas do Setor Elétrico. Bulletin of the Atomic Scientists. CIBiogás. Como funciona uma bomba termonuclear? O processo de detonação uma bomba termonuclear – conhecida coloquialmente como bomba de hidrogênio – ocorre em duas etapas.

Como funciona uma bomba termonuclear?

Primeiro, dentro da bomba, ocorre uma explosão atômica tradicional. Dispara-se uma espécie de bala de urânio ou plutônio altamente enriquecido sobre uma porção maior feita do mesmo material. Esse impacto desencadeia as chamadas reações de fissão, ou seja, a quebra dos núcleos dos átomos, gerando uma poderosa explosão nuclear. Essa explosão preliminar, quando situada dentro de uma bomba termonuclear a uma curta distância de isótopos de hidrogênio, gera calor e pressão suficientes para dar início à segunda fase: a fusão nuclear. Home. {*style:<ul>*} {*style:<li>*} {*style:<h3>*}OPEC Secretary General Barkindo pays inaugural visit to IEA{*style:</h3>*} {*style:<br>*}HE Mohammad Sanusi Barkindo, the recently-appointed Secretary General of the Organization of the Petroleum Exporting Countries (OPEC), visited Paris on Friday to meet with Dr.

Home

Fatih Birol, the International Energy Agency’s Executive Director. {*style:<a href=' more{*style:</a>*} {*style:</li>*} {*style:<li>*} {*style:<h3>*}Iranian President meets with OPEC Secretary General{*style:</h3>*} {*style:<br>*}The Honorable President of the Islamic Republic of Iran, HE Dr. Hassan Rouhani, today met with HE Mohammad Sanusi Barkindo, Secretary General of the Organization of the Petroleum Exporting Countries (OPEC) in Tehran. Minas e Energia. Produção seria suficiente para suprir o consumo do Nordeste brasileiro por um ano Crédito: Reprodução da internet A usina Itaipu Binacional é a líder mundial em geração de energia em 2015 com a produção de 89.2 milhões de MWh de energia elétrica, valor 2,5% maior que a produção registrada na usina de Três Gargantas na China, de 87 milhões de MWh.

Minas e Energia

Desde que entrou em operação, a Itaipu Binacional perdeu a posição de líder mundial de produção anual de eletricidade apenas em 2014, quando gerou 87.795.393 MWh. Em 2015, Itaipu registrou 89.2 milhões de MWh, 1,6% a mais do que em anterior. Petróleo fecha abaixo de US$ 35 pela 1ª vez em 11 anos - notícias em Mercados. Média de preços do petróleo Brent, referência para o mercado global, está prevista em US$ 52,52 por barril este ano (Foto: Reuters) Os preços do petróleo tiveram queda de cerca de 6% nesta quarta-feira (5), após ficarem abaixo de US$ 35 por barril pela primeira vez desde 2004.

Petróleo fecha abaixo de US$ 35 pela 1ª vez em 11 anos - notícias em Mercados

Um forte e inesperado aumento nos estoques de gasolina dos Estados Unidos reforçou o cenário negativo de excesso de oferta no mercado. Além disso, tensões geopolíticas após o anúncio de um teste de bomba de hidrogênio pela Coreia do Norte, aliadas a crescentes preocupações sobre a desaceleração da economia da China, impactaram do mercado. Os contratos futuros do petróleo Brent (a principal referência no mercado internacional) tiveram queda de US$ 2,19, ou 6,01%, a US$ 34,23 por barril. Mais cedo, caiu para US$ 34,13, menor nível desde o fim de junho de 2004. O petróleo nos EUA (tipo WTI) caiu US$ 2, ou 5,56%, encerrando a US$ 33,97 por barril, nova mínima de nove anos. E o Brasil e a Petrobras? Energy Information Administration (EIA) International Energy Agency. The Biofuels Atlas. DECC 2050 Calculator.

SONDA - Sistema Nacional de Organização de Dados Ambientais. Energy Information, Data, and other Resources. Solar and Wind Energy Resource Assessment (SWERA) CanalEnergia. América do Sol, o site da energia solar fotovoltaica no Brasil. CRESESB-Centro de Referência para Energia Solar e Eólica. Portal Corporativo da Chesf. Home: Observatory for Renewable Energy.

Associação Brasileira de Energia Eólica - ABEEólica - Home. Baltic Energy Market Interconnection Plan. The energy markets of Estonia, Latvia, and Lithuania lack adequate connections, both between themselves and to other parts of the EU.

Baltic Energy Market Interconnection Plan

For instance, the only power links currently between the Baltic States and another EU country are the Estlink 1 and 2 connections between Estonia and Finland. This lack of integration drives up energy prices for consumers and lowers energy security in the region. The Baltic Energy Market Interconnection Plan (BEMIP) aims to fix this by creating a fully functioning and integrated energy market in the region, supported by the necessary infrastructure.

BEMIP projects are part of the European Economic Recovery Plan (EERP) which means that they have been eligible for over half a billion euros in funding. Projects can further be funded through the European Regional Development Fund, the EU's Cohesion Fund, and, as projects of common interest, through the Connecting Europe Facility. A agonia de Salto da Divisa. 2015.

A agonia de Salto da Divisa

Numa tarde de sexta-feira de abril, na sala da sua casa em Salto da Divisa, Minas Gerais, Reinaldão relembra como, 18 anos antes, a empresa Odebrecht iniciou o levantamento para a construção da barragem da hidrelétrica de Itapebi, seguida pela Engevix Engenharia, responsável pelos estudos de impacto ambiental. Além da cidade de Salto da Divisa, a usina atingiria também três municípios baianos: Itapebi, Itagimirim e Itarantim. A arte de ignorar a natureza. “A luta nossa, menina, tem sido pesada demais”, descreve o pescador Ademar Leôncio, que em seguida passa a palavra para a lavadeira Jovecília de Jesus continuar a história.

A arte de ignorar a natureza

Sentados em uma mesa da casa do extrator de pedra e areia Reinaldo Oliveira, o Reinaldão, os três contam como foi a chegada da hidrelétrica de Itapebi, em Salto da Divisa, Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais. O município, com 7 mil habitantes, está localizado às margens do rio que dá nome à região. Mas o que sobrou dele depois da construção da barragem, em 2003, foi um grande lago sujo, infestado de aguapé, planta que se espalha em águas poluídas. Até mesmo a cachoeira Tombo da Fumaça, um dia tombada como patrimônio histórico estadual e municipal, foi alagada e sumiu. Das promessas feitas pela empreiteira, poucas foram cumpridas.

A batalha pela fronteira Munduruku. Guerreiros munduruku de diferentes parte do rio se unem para preparar o campo de batalha.

A batalha pela fronteira Munduruku

Foto: Marcio Isensee e Sá À beira do rio Tapajós, no oeste do Pará, a floresta estala sob os passos dos guerreiros Munduruku. São cerca de 20 homens fortes, com braços pintados com traços iguais aos da casca do jabuti. Action4Energy. Amazônia apodrece em lagos de novas hidrelétricas. Atomstroyexport. A Usina de Belo Monte. Clima e Energia. Conflito de interesses leva a falhas e omissões em estudos de impacto ambiental de hidrelétricas brasileiras. Com frequência, empresas que fazem os estudos de impacto também participam de construção das hidrelétricas; conflito de interesses as leva a esconder existência de florestas, de espécies em risco de extinção e de impactos sobre indígenas Regina Santos / Norte Energia Canteiro de obras de Belo Monte, no Pará: a CNEC foi contratada pela Norte Energia para implantação e gerenciamento de programas socioambientais da usina “A luta nossa, menina, tem sido pesada demais”, descreve o pescador Ademar Leôncio, que em seguida passa a palavra para a lavadeira Jovecília de Jesus continuar a história.

Conflito de interesses leva a falhas e omissões em estudos de impacto ambiental de hidrelétricas brasileiras

Sentados em uma mesa da casa do extrator de pedra e areia Reinaldo Oliveira, o Reinaldão, os três contam como foi a chegada da hidrelétrica de Itapebi, em Salto da Divisa, Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais. O município, com 7 mil habitantes, está localizado às margens do rio que dá nome à região. A Engevix tem como foco a construção civil, mas também atua na área de meio ambiente.

A Engevix. Energia dos Ventos. Energia Eólica. Energia - Novos Rumos Mundiais. Energías renovables: El sueño de Latinoamérica con un futuro sin petróleo. Energia solar salva vidas no interior do Quênia. Em Hindi, uma aldeia remota do Quênia situada a 20 horas de carro de Nairóbi, perto da fronteira com a Somália, não há água corrente nem centrais elétricas.

Mas no telhado de sua clínica médica, há um pequeno painel de luz solar - e ele isso salva vidas. A eletricidade proporcionada por esta instalação permite que os habitantes da região tenham um refrigerador onde conservam adequadamente vacinas. A energia solar também torna possível iluminar partos durante a noite, uma autêntica revolução ali onde as casas são construídas com barro. O painel solar, que para muitos povoados constitui a única possibilidade de acesso a uma fonte energética própria, está transformando a vida em algumas regiões do interior da África. O sistema é simples: quatro placas solares com 16 células de silício colocadas sobre os telhados - em algumas ocasiões, com pouca sorte por parte dos técnicos locais, em zonas sombrias -, e uma instalação elétrica que transforma a luz solar em corrente alterna e contínua.

Folhacóptero sobrevoa o setor elétrico brasileiro. Fontes de Energia. Ilha Solteira pede água. Usina Hidrelétrica de Ilha Solteira. Foto: Agência Pública/Greenpeace/Thais Aleixo Parte interna da barragem de Ilha Solteira. Foto: Agência Pública/Greenpeace/José Eduardo Bernardes O profeta das águas. Instituto de Energia e Ambiente. International Atomic Energy Agency. Maior usina de energia solar do mundo é inaugurada na Califórnia.

Por Redação em | 17.02.2014 às 16h40 A usina Ivanpah foi inaugurada na última quinta-feira (13) numa região desértica da Califórnia. A maior instalação solar térmica do mundo pode gerar 392 megawatts de energia, que é suficiente para alimentar 140 mil casas do estado. Construída pelas empresas Google, NRG Energy e BrightSource Energy, a planta se estende por 13 km² no deserto de Mojave e é composta por três torres de captação e 350 mil espelhos do tamanho de um portão de garagem cada.

A luz refletida é concentrada nos painéis de captação no topo das torres, gerando calor suficiente para esquentar tanques de água e gerar vapor que, por sua vez, gira as turbinas que geram energia. Na mira do pré-sal. Foto: Agência Pública/Greenpeace/Renata Bessi Comunidade de Ubu: área de válvulas do gasoduto sul capixaba que liga plataformas do Parque das Baleias à UTG Sul. Foto: Agência Pública/Greenpeace/Renata Bessi.

Nuclear Energy Agency. O desenvolvimento das hidrelétricas - eventos marcantes. Embora o desenvolvimento de uma turbina possa remontar ao ano 1750, a primeira dessas máquinas é creditada ao engenheiro francês Benoît Fourneyron, em 1827. Esse pesquisador fabricou uma roda sob pressão constante, completamente submersa, em que a água entrava sem choque e com baixa velocidade. Instalada numa queda de 1,4m na ponte sobre o rio Ognon, em Haute-Saône, ela produziu 4,5kW com um rendimento de 83%, mais do que o triplo das antigas rodas de palhetas. Essa tecnologia foi aperfeiçoada pelo próprio Fourneyron e por Jonval, Fontaine e Girard, na França, por Thomson, na Inglaterra, e por Pelton e Francis, nos Estados Unidos.

Em 1831, Michael Faraday (1791-1867) desenvolveu o anel de indução, realizando seu objetivo de produzir eletricidade a partir do magnetismo. Esse anel, com duas bobinas separadas eletricamente, é considerado o primeiro transformador. O mundo realmente precisa da energia nuclear? Operador Nacional do Sistema Elétrico. Os Ecos de Itaipu. Saiba quais são os diferentes tipos de energia renovável. World Nuclear Association. World Wind Energy Association.