background preloader

Geografia Agrária

Facebook Twitter

Ney Matogrosso - Demarcação Já! A Amazônia segundo os ruralistas: índios e populações tradicionais na contramão do país. Ao assumir o comando do Congresso e do Planalto, a ditadura ruralista avança no Brasil com a chuva de medidas provisórias editadas pelo governo Temer e ratificadas pelo Congresso Nacional, em um duro golpe para o maior patrimônio ambiental do país: a Amazônia.

A Amazônia segundo os ruralistas: índios e populações tradicionais na contramão do país

Recheada de cinismo e cobiça, a escalada de ações para diminuir as áreas protegidas da maior floresta tropical do planeta passou a andar de mão dadas com a decisão histórica de impedir a demarcação das terras indígenas que, após 29 anos da Constituição de 1988, ainda não foram reconhecidas pelo Estado brasileiro – muitas delas sequer identificadas e delimitadas, colocando em risco a sobrevivência cultural desses povos. No último dia 11 de abril, a Comissão Mista que reúne senadores e deputados aprovou as MPs 756 e 758.

As duas medidas seguem agora para aprovação do plenário da Câmara. Atlas Agropecuário. Essa é a plataforma online do Atlas - A geografia da agropecuára brasileira.

Atlas Agropecuário

Apesar de ainda estarmos na fase inicial de desenvolvimento da plataforma gostaríamos de compartilhar um primeiro e importante resultado dessa iniciativa com vocês: a malha fundiária do Brasil. Esta versão da malha fundiária implementa regras de decisão para limpar as sobreposições existentes intra e entre-camadas, deixando apenas algumas dessas sobreposições com rastreabilidade no produto final através do valor de cada pixel da imagem. Enquanto isso é bom para garantir a consistência do dado, por outro lado tira do usuário a opção de decidir sobre a hierarquia que lhe faz mais sentido.

Dados e textos sobre a Luta pela Terra e a Reforma Agrária. Home. CIAT. Novas Veredas – Estadão. O sertão que inspirou o escritor João Guimarães Rosa se movimenta.

Novas Veredas – Estadão

Da terra dos jagunços destemidos, crianças fascinadas por forasteiros e vaqueiros com lábia de poeta, hoje saem diaristas, feirantes, babás, jardineiros e pedreiros que, em busca de uma vida melhor, enfrentam diariamente o perigo da morte matada nas periferias da vizinha Brasília. Entre novembro de 2016 e janeiro deste ano, o Estado percorreu regiões de Minas Gerais, Bahia e Goiás onde foram ambientadas passagens importantes do romance Grande Sertão: Veredas, publicado em 1956, para mostrar transformações sociais e econômicas dessas últimas seis décadas. E encontrou um paradoxo. No Maranhão, Posseiros Têm Suas Terras Ameaçadas Por Latifundiários.

São inúmeros os relatos dos moradores de diversas comunidades da região do Matopiba, sigla que congrega os estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, que denunciam a sanha do agronegócio sobre suas terras, por apostarem algumas de suas fichas no Plano de Desenvolvimento Agropecuário (PDA-Matopiba), criado em 2015 pela então Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Kátia Abreu, para desenvolver a monocultura na região.

No Maranhão, Posseiros Têm Suas Terras Ameaçadas Por Latifundiários

Vicente de Paula é um desses agricultores que vem sofrendo pressão de latifundiários da região para que ele venda sua terra. Associação de Agricultura Orgânica. Terra Bruta – Estadão. Na defesa da floresta, os extrativistas Éder Chaves Dias e João Coelho tentam impedir a passagem de invasores pelo Vale do Jamari, em Rondônia.

Terra Bruta – Estadão

Estão marcados para morrer. Como eles, há centenas de outros na lista do crime organizado que avança sobre as terras da União rumo à Amazônia, maior reserva tropical do planeta. Ao mapear a grilagem em sete Estados do Norte e Centro-Oeste do País, o Estado identificou 482 focos ativos de tensão e violência conflagrados sob incentivo dos últimos governos e do Judiciário em 143 municípios, uma realidade descolada das mudanças de poder na política nacional. O preço do hectare e da madeira acirra a concorrência entre guaxebas, tradicionais matadores de aluguel, e catingas, milicianos que surgem no mercado do terror. Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada - CEPEA/ESALQ/USP. TRANSFORMING LIVES AND LANDSCAPES.

Agritempo. SISTEMA DE OBSERVAÇÃO e MONITORAMENTO DA AGRICULTURA NO BRASIL - SOMA BRASIL. Home. Agricultura de Precisão. International Society of Precision Agriculture. Instituto Interamericano de Cooperación para la Agricultura. IICA. Índios urbanos: buscando as raízes longe da natureza. “O Brasil não terá índios no século XXI.

Índios urbanos: buscando as raízes longe da natureza

A ideia de congelar o homem no estado primitivo de sua evolução é, na verdade, cruel e hipócrita”, afirmou o ex-ministro brasileiro de Ciência e Tecnologia Hélio Jaguaribe a um grupo de militares em 30 de agosto de 1994. Não sabia o quanto estava errado. Atualmente há no Brasil mais de 800.000 indígenas, segundo o mais recente recenseamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2010. Vivem nas grandes cidades 38,5% deles, principalmente em São Paulo, mas também em Manaus, Boa Vista e no Rio de Janeiro. U.S. Department of Agriculture. Agencies and Offices A list of all Agencies and Offices within USDA Farm and Foreign Agricultural Services.

U.S. Department of Agriculture

14 Ways Agriculture is Reducing Poverty. ““Only by putting the poorest in charge of their own lives and destinies, will absolute poverty and deprivation be removed from the face of the earth.””

14 Ways Agriculture is Reducing Poverty

These words came from Sir Fazle Hasan Abed, 2015 winner of the prestigious World Food Prize, which was announced this summer. To celebrate the prize giving in Des Moines this October at the Borlaug Dialogue, we are delving into the ways our supporters around the world are using agriculture as a means to empower the poorest in the latest instalment in our “content mash-up” series. África: o agronegócio é a nova versão do colonialismo. AgRural. Atlas da Questão Agrária Brasileira. O Atlas da Questão Agrária Brasileira faz parte da tese de doutorado em Geografia intitulada "Proposição teórico-metodológica de uma Cartografia Geográfica Crítica e sua aplicação no desenvolvimento do Atlas da Questão Agrária Brasileira".

Atlas da Questão Agrária Brasileira

Esta tese foi desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Geografia e no Núcleo de Estudos, Pesquisas e Projetos de Reforma Agrária (NERA), da Unesp de Presidente Prudente e contou com o financiamento da Fundação de Apoio à Pesqisa do Estado de São Paulo (FAPESP). O Atlas é resultado da aplicação prática de nossas proposições sobre a Cartografia Geográfica Crítica no estudo da questão agrária no Brasil. A questão agrária brasileira tem sido amplamente estudada pela Geografia, História, Sociologia e Economia.

Cada uma dessas ciências apresenta diferentes abordagens da questão e para isso se utiliza de referencial teórico e metodologia particulares. Brasil terá colheita recorde de grãos em 2014. REUTERS/Enrique Marcarian Produção: em 2014, Brasil terá colheita de 192,5 milhões de toneladas de grãos, 2,3% superior a 2013 Rio de Janeiro - O Brasil terá neste ano uma colheita recorde de 192,5 milhões de toneladas de grãos, 2,3% superior a de 2013 (188,2 milhões de toneladas), segundo previsão divulgada nesta quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

Brasil terá colheita recorde de grãos em 2014

A produção de cereais, leguminosas e oleaginosas prevista para este ano com base nas visitas ao campo feitas pelos técnicos do organismo em junho supera em 0,1% à projeção de maio (192,4 milhões de toneladas). A produção crescerá principalmente pela ampliação da área a ser colhida, que chegará este ano a 56,3 milhões de hectares, superfície em 6,6% maior que a de 2013 (52,9 milhões de hectares). A soja, o milho e o arroz, nessa ordem os maiores cultivos no Brasil, responderão neste ano por 85,1% da área semeada e por 91% da produção total. Campesinato, Anarquismo e Agricultura. Ciclo do Café, Período, Brasil Ciclo do Café. O café entrou no Brasil pelas mãos de um português, o comerciante Melo Palheta, que plantou algumas mudas num fundo do quintal em Belém do Pará em 1727. Dali o café percorreu todo o litoral brasileiro, sempre em pequenas plantações para uso da casa ou em vendas e quitandas.

Mas, um século depois, já havia grandes plantações no Espírito Santo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, de onde abraçou para São Paulo. Escolhido pelos fazendeiros como produto de exportação nas terras do Sul, o cafeeiro mostrou que podia produzir muito mais e os mercados europeus pagavam muito bem pela bebida que se tornava moda. Em Campinas, os cafeeiros encontraram as primeiras terras roxas e o resultado foi melhor ainda. Em 1850, o café era o nosso primeiro produto de exportação. O café normalmente, levava 4 anos para a primeira colheita. Como se produz um transgênico. Comissão Pastoral da Terra. Companhia Estadual de Silos e Armazéns. Companhia Nacional de Abastecimento. Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) Dez anos dos transgênicos. Embrapa. Geografia Agrária I. Geografia Agrária II. Geografia das Ocupações de Terra. Guaranis: terra vermelha. O sangue nas roupas do corpo de Denilson Barbosa, atravessado na estrada crestada de sol, encharca ainda mais a terra que já é vermelha por natureza.

A bala na cabeça não deixa dúvida: ele está morto. É assim que o cacique Leonardo encontra o menino de 15 anos. Na companhia do irmão, Denilson havia saído logo cedo na manhã do dia anterior, em fevereiro deste ano, para pescar no riacho que separa a reserva indígena onde vivia, a Teykue, da fazenda Santa Helena, no município de Caarapó. Horta urbana aérea: alimentos orgânicos são produzidos no topo dos prédios de NY – Planeta Sustentável.

Índios em São Paulo. InfoSoja. Marcadas Para Morrer. Essa é Maria Raimunda, líder do MST no Pará, ameaçada de morte1 Sem medo de assumir a frente do Movimento dos Sem Terra em um Estado que eles são mortos pelos fazendeiros, Maria Raimunda segue em frente Presa e ameaçada de morte, testemunha ainda teme pela vida0 A agricultura Késia, de 32 anos, testemunhou em defesa de uma liderança, injustamente acusada de um crime, já foi presa e ameaçada de morte “Tu sabes que se a gente perder a terra, tu vais perder a vida”0. Organização das Cooperativas Brasileiras. Licitações O Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sesccop) realiza licitações periodicamente. saiba mais » Biblioteca Área destinada aos conteúdos produzidos pela OCB e Sescoop como manuais, livros, cartilhas, informativos técnicos e materiais institucionais. saiba mais » coopNet Serviços criados para cadastrar, armazenar e padronizar as informações da OCB e do Sescoop.

MATOPIBA. Do Sul para um novo Eldorado Em busca de terras férteis e do sonho de mudar de vida, agricultores gaúchos deixaram tudo para trás rumo a uma parte pobre no Norte e no Nordeste. Anos depois, a saga transformou a região e consolidou uma nova fronteira agrícola. Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. Núcleo de Estudos, Pesquisas e Projetos de Reforma Agrária. No NERA (Núcleo de Estudos, Pesquisas e Projetos de Reforma Agrária) são desenvolvidas pesquisas em nível de pós - graduação: mestrado, doutorado e pós-doutorado; em nível de graduação: iniciação científica e bacharelado por mais de uma dezena de pesquisadores.

Prestamos assessoria ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra - MST - à Comissão Pastoral da Terra - CPT - à Via Campesina - Brasil e ao Movimento dos Pequenos Agricultores - MPA. Elaboramos relatórios, monografias e documentos, publicamos artigos e livros, resultados de nossos trabalhos, como forma de contribuição às Ciências Humanas e para a proposição de políticas públicas. Espaços de Pesquisa: Nestes espaços são desenvolvidos os seguintes projetos: No DATALUTA mantemos atualizado um banco com informações em escala nacional sobre ocupações de terra, assentamentos rurais, movimentos socioterritoriais e estrutura fundiária. O “alarmante” uso de agrotóxicos no Brasil atinge 70% dos alimentos. Imagine tomar um galão de cinco litros de veneno a cada ano. É o que os brasileiros consomem de agrotóxico anualmente, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA).

"Os dados sobre o consumo dessas substâncias no Brasil são alarmantes", disse Karen Friedrich, da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Desde 2008, o Brasil ocupa o primeiro lugar no ranking mundial de consumo de agrotóxicos. Enquanto nos últimos dez anos o mercado mundial desse setor cresceu 93%, no Brasil, esse crescimento foi de 190%, de acordo com dados divulgados pela Anvisa. Segundo o Dossiê Abrasco - um alerta sobre o impacto dos agrotóxicos na saúde, publicado nesta terça-feira no Rio de Janeiro, 70% dos alimentos in natura consumidos no país estão contaminados por agrotóxicos. O uso dessas substâncias está altamente associado à incidência de doenças como o câncer e outras genéticas.

Enquanto isso, essas substâncias são vendidas e usadas livremente no Brasil. Premiada por ativismo, Berta Cíceres enfrenta corporaçõ es e governo em defesa da terra em Honduras. Por quem os índios lutam. Quem pode dizer que eles não são índios? “Dói, como se fossem rasgando o nosso ventre”. Apolonildo de Souza Costa, mais conhecido como Rosí, pousa a mão sobre a barriga para explicar o que sente ao ver barcos madeireiros escoando pilhas de troncos pelos rios que banham a Terra Indígena Maró, noroeste do Pará. Os outros 239 indígenas Borari e Arapiuns que vivem nesta terra também sentem, no estômago, os impactos do desmatamento: a fome é o primeiro efeito da degradação ambiental, consequência da fuga da caça e da dificuldade em coletar frutas.

Regiões Rurais. Ronderos, os vigias do rio Marañón. São Gabriel e seus demônios. Scotland bans GM crops to protect the nation's 'clean, green' brand (From Herald Scotland) Genetically modified crops are to be banned in Scotland. The rural affairs secretary Richard Lochhead says the move will protect Scotland's 'clean, green status'. The ban will see Scotland formally opt out of the European Union’s pro-GM farming regime. The Scottish Government will be applying to Brussels to be excluded from approvals for GM crops across Europe. Under EU rules, GM crops must be formally authorised before they can be cultivated in any EU nation. Allowing GM would threaten the nation’s “clean and green brand” and be “gambling” with Scotland's £14 billion food industry, according Lochhead. SUSTAIN: Cutting-edge business solutions. Viagem ao Xingu. World Organisation for Animal Health (OIE)