background preloader

Portuguese Food Blog's

Facebook Twitter

Panquecas.... para começar em beleza a semana... Bom dia com alegria para todos nós...

Panquecas.... para começar em beleza a semana...

Mais uma semana que começa... mais um destino que nos traça a próxima viagem... As mesmas estradas... os mesmos lugares... as mesmas rotinas... as mesmas pessoas... o mesmo cansaço... A vida é feita de pequenos ciclos... ciclos esses que nos enchem o coração e a alma... ciclos que nos permitem desfrutar de pequenos prazeres.... uma e outra vez... As receitas lá de casa. RECEITA 005 - FRANCESINHA POVEIRA ESPECIAL. Compassionate Cuisine. Coisas com e sem contexto, mas repletas de significado. Brilhante Glacear. Bimboca.

Baunilha e Caramelo. The Wild Kitchen. Mesa do Chef. Mais Olhos Que Barriga. Não vou estar em Por­tu­gal durante as pró­xi­mas duas sema­nas e por isso, com muita pena minha, não vou poder acom­pa­nhar o resto do fes­ti­val Peixe em Lis­boa, nem os jan­ta­res do evento saté­lite San­gue na Guelra.

Mais Olhos Que Barriga

Mas tive a sorte de poder estar no arran­que do San­gue, com um jan­tar mais pequeno e que foi uma novi­dade este ano: o pri­meiro Ori­gens. O sub-chefe con­vi­dado foi Yoji Tokuyoshi, que já tinha estado no pri­meiro San­gue na Guelra, no ano pas­sado, e que este ano não quis ficar longe (na foto grande, em baixo, durante um jan­tar na Taberna da Rua das Flo­res, com Paulo Barata). Ou seja, na sua segunda edi­ção, o San­gue na Guelra, pro­jecto de Ana Músico e de Paulo Barata (a empresa Amuse Bou­che), con­se­guiu a pro­eza de tra­zer a Lis­boa os sub-chefes dos três melho­res res­tau­ran­tes do mundo. Não se pense que existe aqui uma grande máquina de orga­ni­za­ção por detrás. A noite seguinte foi a do jan­tar de Yoji. A cozinha da família Antunes. O Bolinho de Sábado: Tartes. Ou para quem preferir o nome em português: Tarte de Maçã.

O Bolinho de Sábado: Tartes

Esta tarte sempre foi das minhas favoritas. Ao fazê-la pela primeira vez recuei uns bons anos até à minha infância que foi passada na cidade de Amsterdam (Holanda). A receita foi tirada daqui: . Fica também desde já a promessa que muito em breve irei fazer outra versão da qual eu gosto muito: Appel kruimeltaart. As maçãs são da quinta do meu pai que se situa na capital da maçã. Ingredientes:Massa:* 350 gr de farinha 150 gr de açucar 200 gr de manteiga 2 gemas de ovoRecheio: 1 kg de maçãs 50 gr de açucar 70 gr de passas 1 c. de chá de canela em pó doce de alperce para pincelar Preparação:Massa: Colocar todos os ingredientes no copo da bimby e programar 15seg.vel6.

CoZinha cOm alMa. Cadernos de Cozinha. Sweet my Kitchen. Fabrico Caseiro. Ideias Saborosas. Cook Addiction. Índice de Receitas. Tertúlia de Sabores. Alquimia dos Tachos. Elvira's Bistrot.

5

Boil Me. Comidadeconforto. Eu como sim! Recipes, photography and stories. Anasbageri. Delicious:days. O estado da cozinha portuguesa. The Portuguese Foodie. Passos de Gourmet. Caos na Cozinha. About. O blog nasceu em 2011 com o intuito de mostrar alguns gostos pessoais, nomeadamente a gastronomia e as viagens, com os anos foi amadurecendo e desenvolvendo-se.

About

Hoje quer tornar-se um Guia, do Porto para o mundo, com muitos restaurantes, cidades, hotéis e personalidades gastronómicas. Assim, no final de 2013 decidimos evoluir, assumindo as nossas intenções, lançamos a versão em Inglês, de forma a chegar a um público cada vez mais vasto. Com o crescimento do blog, aumentamos a equipa de trabalho, todos juntos, partilhando opiniões, trabalhos e acima de tudo cumprindo sonhos. João Oliveira Transmontano de origem a viver no Porto desde sempre.

Cíntia Oliveira Apesar da formação em Saúde, sempre revelou um gosto particular pela escrita. Cinco Quartos de Laranja. Chocolate e Gengibre. Bem-vindo. Acre e Doce. Cogumelos Recheados com Alheira de Caça. Esta receita é mais um 3 em 1!

Cogumelos Recheados com Alheira de Caça

É deliciosa, económica e super rápida de fazer. É ideal para servir como entrada, mas serve perfeitamente de refeição rápida, quando acompanhada de um arroz branco, ou batata frita (de vez em quando não faz mal). Fiz assim: Ingredientes: Cogumelos frescos q.b. Alheira de caça Azeite e sal q.b. Small Kitchen, Great Food. Copo de 3. A raiz afectuosa e a memória desvairada. Na minha desalmada maneira de ser, há muitas coisas que me ligam à terra, ou seja, ao passado, à família, a memórias exactas ou inventadas, a uma qualquer tradição que pode nem ser minha mas sim adoptada.

A raiz afectuosa e a memória desvairada

Há uma coisa que, roubando palavras ao tão estimado António Osório é a Raiz Afectuosa. É também dessa raiz que extraio eu muitas vontades, como esta de aproveitar restos, comer pão com queijo e azeitonas como se não houvesse maior manjar, deixar-me embalar por sopas de pão e água com um quê de coentros e alho que seja. Por isso também nunca deito fora uma água de cozer peixe, pois penso em açordas e arrozes variados, penso na minha avó lisboeta - Maria José - que, sem bacalhau que se visse, conseguia fazer arroz e pataniscas do dito peixe. Comprei então o tal toucinho, juntei-lhe sal grosso, para o acordar e guardei-o no frio. Uma hora depois fui tratar do almoço.