background preloader

Narrativas digitais

Facebook Twitter

StoryCode Barcelona (Barcelona. The future of transmedia play storytelling (Robert Pratten & Yuri EraTransmedia) - EraTransmedia (Transmedia Brazil) - Transmídia (São Paulo. É com muita honra que o grupo #EraTransmidia apresenta um evento exclusivo e único no Brasil: The future of transmedia play storytelling, com o contador de histórias Robert Pratten (www.tstoryteller.com), Yuri e membros do grupo #EraTransmidia.

The future of transmedia play storytelling (Robert Pratten & Yuri EraTransmedia) - EraTransmedia (Transmedia Brazil) - Transmídia (São Paulo

Pela primeira vez teremos presencialmente o Robert Pratten (de Londres para a cidade de São Paulo) ( em um inédito debate sobre técnicas em contar histórias multiplataformas para cinema, tv, publicidade, marcas e internet. Comprando sua inscrição até dia 30/11/2013, receberá GRATUITAMENTE um PDF do livro do Robert "Getting Started in Transmedia Storytelling: A Practical Guide for Beginners" Venha entender por que as novas histórias estão misturando tudo que existe de melhor em narrativas multiplataformas para engajar as pessoas! O formato de meetup proporciona a cada participante uma experiência única, já que há uma real interação como uma grande mesa redonda entre os inscritos e os convidados especiais sobre o tema. Slide do Fórum Transmidia 2011. 64 Sites for Digital Storytelling Tools and Information.

Uma animação que explica a Jornada do Herói. Meditations in an Emergency: Dica de Livro: "The Art of Immersion" Update: Post originalmente publicado em 20/04/2011.

Meditations in an Emergency: Dica de Livro: "The Art of Immersion"

Livro essencial para quem estuda ou trabalha com comunicação, publicidade, webdesign, cinema, TV ou produção de conteúdo em geral: The Art of Immersion: How the Digital Generation is Remaking Hollywood, Madison Avenue and the Way We Tell Stories, de Frank Rose. Lançado em fevereiro de 2011, o livro acaba de sair em paperback (versão mais barata). The Art of Immersion já faz parte da lista de leituras obrigatórias em diversos cursos das áreas de comunicação, marketing e linguística nos EUA e Reino Unido. Infelizmente ainda não há previsão de publicação em português. Frank Rose, que é também colunista da revista Wired, escreve sobre como, numa época em que histórias estão se tornando jogos, e jogos estão se tornando histórias, o real e fictício começam a se confundir. A teoria de Rose está ligada ao conceito de convergência midiática e cultural de Henry Jenkins, e no atual comportamento do público consumidor.

“Eu Também Posso Propagar Histórias”. A Adaptação e as Narrativas Transmediáticas na Era da Participação. O ficheiro PDF seleccionado deveria ser carregado no se browser como um plugin de leitura de PDF previamente instalado (por exemplo, uma versão recente de Adobe Acrobat Reader).

“Eu Também Posso Propagar Histórias”. A Adaptação e as Narrativas Transmediáticas na Era da Participação

Em alternativa, pode transferir o ficheiro PDF directamente para o seu computador, onde pode ser aberto com um leitor PDF. Para transferir o PDF, clique sobre o link em baixo. Se pretende obter mais informação sobre como imprimir, guardar e guardar PDF's, Highwire Press fornece uma útil Frequently Asked Questions sobre PDF's.

Tela cheia Tela padrão Apontamentos Não há apontamentos. Digital Storytelling. Top 5 Best Practices in Transmedia Storytelling. Narración digital en el aula. NARRACIÓN DIGITAL EN EL AULA Por Jason Ohler Traducción para EDUTEKA: Beatriz Salazar de Mendoza Recomendamos consultar el artículo escrito por Jasón Ohler en el que muestra cómo mediante la creación de narrativas personales digitales, los estudiantes se convierten en creadores activos, en lugar de consumidores pasivos de multimedia.

Narración digital en el aula

Ver mas Para EDUTEKA es motivo de orgullo tener una vez más la oportunidad de traducir y publicar apartes del último trabajo (2008) del Doctor Jason_Ohler. Pionero y experto en Narrativa Digital. En el pasado, publicamos ya, traducidos al español, otros dos de sus trabajos, lo que nos permitió establecer con él un vínculo cercano. Transmedia. El lectoespectador. Una lectura (1) La calidad de un libro es directamente proporcional a la cantidad de anotaciones marginales y frases subrayadas que nos deja su lectura.

El lectoespectador. Una lectura (1)

Hoy voy a hablar de un volumen cuyos márgenes me quedaron apretados para transcribir todos los apuntes e ideas que me iban surgiendo mientras lo leía: me refiero a “El Lectoespectador” de Vicente Luis Mora. Es uno de los libros más interesantes que leído últimamente por los temas que aborda, la riqueza intertextual en que se basan las interpretaciones de VLM y las asociaciones de ideas que genera. VLM es autor de varias novelas (como “Alba Cromm“) pero sobre todo es muy conocido por su Diario de Lecturas, un blog de referencia en Hispanoamérica. No cuesta mucho situarlo en una nueva generación de pensadores españoles afterpop alimentados a golpe de nocilla. Nuevas textualidades para nuevos pensamientos. VLM propone un diccionario para entender lo nuevo: Pangea, homo pangeicus, internexto, textovisual, imagolectura, googliteratura … lectoespectador.