background preloader

CLARICE LISPECTOR

Facebook Twitter

Clarice Lispector - Vida e Obra

Antes da Hora, prefácio de Paloma Vidal - Clarice Lispector. Publicação 19 de Maio de 2017 / Para celebrar os 40 anos de A hora da estrela, a editora Rocco preparou uma edição da novela em roupagem nova, que será lançada na Livraria da Travessa, dia 22/05, às 19h.

Antes da Hora, prefácio de Paloma Vidal - Clarice Lispector

Dentre as novidades nesta publicação, está o prefácio de Paloma Vidal desenvolvido a partir da pesquisa dos manuscritos – sob a guarda do IMS desde 2004 e disponível para acesso aqui. Reproduzimos alguns fragmentos desse mergulho no acervo a seguir. E agora – uma crônica do encontro com os manuscritos de A hora da estrela (Paloma Vidal) Um par de luvas de plástico, uma caixa que brilha de tão branca, numa pequena sala envidraçada e iluminada artificialmente. Quando cheguei à pequena sala do Instituto Moreira Salles, no Rio de Janeiro, e antes de abrir a caixa branca, eu já tinha visto escaneadas as anotações de Clarice Lispector para A hora da estrela. Anoto à mão nas folhas brancas que J. me deu, e já não estou lá, enquanto copio o que anotei nesta tela de computador.

Clarice Lispector - 100 Anos. Vida - Clarice Lispector. Lista de obras de Clarice Lispector. Panorama com Clarice Lispector. Clarice lispector fotos - Buscar con Google. Uma entrevista com Clarice Lispector - Fãs da Psicanálise. Uma rara entrevista de Clarice Lispector, concedida em 1977, ao repórter Júlio Lerner, da TV Cultura.

Uma entrevista com Clarice Lispector - Fãs da Psicanálise

Depois de gravada, Clarice pediu que a entrevista só fosse divulgada após sua morte. Foi ao ar dez meses depois. Clarice morreu em dezembro de 1977, aos 57 anos De minha sala até o saguão dos estúdios tenho que percorrer cerca de 150 metros. Estou tão aturdido com a possibilidade de entrevistá-la que mal consigo me organizar naquela curta caminhada. São quatro e quinze da tarde e disponho de apenas meia hora. Paro diante dela, estou um pouco ofegante, estendo-lhe a mão e sou atravessado pelo olhar mais desprotegido que um ser humano pode lançar a semelhante.

“OK, Júlio, tudo pronto”, a voz metálica vem da caixa dos alto-falantes. Não conversamos antes e disponho apenas de 23 minutos. A fornalha arde, meu coração dispara, minha boca está seca e debaixo destes tirânicos mil sóis sou o maior dos tiranos. Acho que ela vai se levantar a qualquer instante e me dizer: “Chega!”.

Nunca. Por quê? Clarice Lispector. Clarice Lispector, nascida Chaya Pinkhasovna Lispector (em russo: Хая Пинхасовна Лиспектор; Chechelnyk, 10 de dezembro de 1920 — Rio de Janeiro, 9 de dezembro de 1977)[1], foi uma escritora e jornalista ucraniana naturalizada brasileira.

Clarice Lispector

Autora de romances, contos e ensaios, é considerada uma das escritoras brasileiras mais importantes do século XX e a maior escritora judia desde Franz Kafka. Sua obra está repleta de cenas cotidianas simples e tramas psicológicas, reputando-se como uma de suas principais características a epifania de personagens comuns em momentos do cotidiano. Quanto às suas identidades nacional e regional, declarava-se brasileira e pernambucana.

Biografia[editar | editar código-fonte] Nascimento[editar | editar código-fonte] A fuga foi cogitada primeiramente por Mania Lispector e sua família, que já havia emigrado em sua maior parte para a América do Sul a fim trabalhar em organizações judaicas. Infância[editar | editar código-fonte] Clarice Lispector. Clarice Lispector é uma das escritoras mais aclamadas da literatura modernista brasileira.

Clarice Lispector

De origem ucraniana, Lispector veio para o Brasil quando ainda era uma criança de colo. E se interessou pela literatura logo que aprendeu a ler e escrever. Com sua escrita intimista, Clarice surpreendeu ao colocar o inconsciente nos seus escritos. A escritora era conhecida no meio intelectual e convivia com grandes personalidades como Samuel Wainer, Rubem Braga e Fernando Sabino. Apesar disso, chegou a assinar colunas em jornais com os pseudônimos Helen Palmer e Tereza Quadros. 2 poemas de Clarice Lispector por Benjamin Moser. Ainda há muita coisa para se descobrir sobre Clarice Lispector.

2 poemas de Clarice Lispector por Benjamin Moser

Numa entrevista do seu mais recente biógrafo Benjamin Moser, autor de Clarice, ele disse ter escrito algo em torno de duas mil páginas acerca da escritora brasileira, das quais, aproveitou pouco mais de seiscentas. Fato é que, revendo, desta ocasião, o blog da Cosac Naify, editora pela qual saiu a biografia em questão, encontro uma face de Clarice pouco conhecida do público e que Moser revela como sua face poética. Capas de livros de Clarice imagens – Recherche Google. Crónicas de Clarice Lispector têm edição portuguesa - DN.

O livro, publicado pela editora Relógio d'Água, que tem lançado em Portugal a obra da escritora brasileira, é apresentado na sexta-feira, às 18:30, na Livraria Bertrand do Chiado, em Lisboa, pelos escritores Teolinda Gersão e Pedro Mexia.

Crónicas de Clarice Lispector têm edição portuguesa - DN

Numa nota de abertura do livro, o filho da escritora, Paulo Gurgel Valente, explica que "seria importante oferecer ao leitor [uma] visão geral [da obra escritora] que, de outra forma, ficaria dispersa". Gurgel Valente afirma que os textos escolhidos "não se enquadram facilmente como crónicas, novelas, contos, pensamentos, anotações", mas reforçam a necessidade de os ter coligidos. "As crianças chatas" constituem o primeiro texto da obra - uma prosa curta, publicada em agosto de 1967, em que escritora relata o debate de uma mãe assaltada a meio da noite quando o filho lhe diz, "estou com fome mamãe". A segunda vida de Clarice Lispector made in USA. É verdade que a palavra génio pode ter perdido alguma força.

A segunda vida de Clarice Lispector made in USA

E usá-la com criaturas extraordinárias como Clarice Lispector, autora de uma obra que eleva a língua portuguesa acima das suas próprias fronteiras, é um risco. Até porque se há alguém que escapa constantemente a classificações simplistas é ela, a judia ucraniana feita voz maior da literatura brasileira do século XX, falecida em 1977 e tantas vezes esquecida, nomeadamente em Portugal. Clarice Lispector - Bertrand Livreiros - livraria Online. Clarice lispector frases - Buscar con Google. Depoimento de Paulo Gurgel Valente sobre Clarice Lispector. Clarice,Uma velha Amiga....Parte 1. Clarice,Uma velha Amiga... Parte 2. Clarice Lispector - Todas as suas Fotos e Documentos. A volta ao mundo em 20 capas de Clarice. No dia 10 de dezembro, data de nascimento de Clarice Lispector (1920-1977), celebra-se a Hora de Clarice.

A volta ao mundo em 20 capas de Clarice

Uma série de eventos acontecerão no país e no exterior com o objetivo de lembrar e festejar a obra da escritora. Veja a programação em www.horadeclarice.ims.com.br / #HoraDeClarice . Aproveitamos a ocasião para destacar a obra de Clarice em 20 capas de edições estrangeiras de seus livros ao redor do mundo. Da esquerda para a direita: De ontdekking van de wereld [A descoberta do mundo], traduzido por Harrie Lemmens. The Complete Stories [Todos os contos], traduzido por Katrina Dodson. Një frymëmarrje jete & Pasioni sipas G.H. Familjeband [Laços de família], traduzido por Örjan Sjögren, Marianne Eyre e Arne Lundgren.

A Breath of Life [Um sopro de vida], traduzido por Johnny Lorenz. La manzana en lo oscuro [A maçã no escuro], traduzido por Teresa Arijón e Bárbara Belloc.