background preloader

Pobreza no uso do Idioma

Facebook Twitter

As 10 maiores palavras da língua portuguesa. As 10 maiores palavras da língua portuguesa Tem a certeza que conhece bem a língua portuguesa?

As 10 maiores palavras da língua portuguesa

Grandes ou pequenas, as palavras podem sempre surpreender. Mas temos a certeza que poucas irão surpreendê-los como estas longas palavras. Descubra as 10 maiores palavras da língua portuguesa. 1º. A curiosa origem de 27 expressões populares portuguesas. Todos nós as usamos diariamente e não fazemos a mínima da forma como elas surgiram na nossa linguagem.

A curiosa origem de 27 expressões populares portuguesas

Descubra a curiosa origem de 27 expressões populares portuguesas. Erro crasso Significado: Erro grosseiro. Origem: Na Roma antiga havia o Triunvirato: o poder dos generais era dividido por três pessoas. Norma culta. Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Norma culta

Norma culta é o conjunto de práticas linguísticas pertencentes ao lugar ou à classe social de maior prestígio num determinado país.[1] Segundo o Instituto Camões, a norma culta do português europeu é "o dialecto da região que abrange Lisboa, Coimbra". A noção de norma[editar | editar código-fonte] Chama-se norma um determinado agrupamento de variantes linguísticas de uma mesma língua.[2] Variantes ou variedades linguísticas são as diferentes formas de se falar dentro de uma mesma língua, que dependem das condições sociais, culturais, regionais e históricas de seus falantes.[3] Dentre estas variantes, temos a norma chamada culta ou padrão, que adquiriu maior prestígio social por ser a variante vigente no lugar ou na classe social mais prestigiosa do país. Propósito da língua[editar | editar código-fonte] Níveis de linguagem. Figuras de Linguagem - Parte III - Mundo Educação. Figuras de pensamento As figuras de pensamento são resultados de uma divergência entre o sentido literal de uma palavra e os intentos que levam alguém a utilizá-las em determinado contexto, além de exaltar uma idéia que se quer evidenciar ou diminuir.

Figuras de Linguagem - Parte III - Mundo Educação

São divididas em: Vício de linguagem. Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Vício de linguagem

Vícios de linguagem são desvios das normas gramaticais.[1] Ou seja, segundo Napoleão Mendes de Almeida, são palavras ou construções que deturpam ou dificultam a manifestação do pensamento. Costumam ocorrer por desconhecimento das normas cultas ou por descuido por parte do emissor. Lista de vícios de linguagem. Vícios e anomalias de linguagem: Idiotismo - Mundo Educação. O idiotismo contraria os princípios gerais da gramática ao apresentar termos que não podem ser analisados ou traduzidos Você sabe o que são vícios e anomalias de linguagem?

Vícios e anomalias de linguagem: Idiotismo - Mundo Educação

Essa ocorrência está relacionada com as palavras e construções que contrariam as normas gramaticais. Ao contrário das figuras de linguagem, que conferem beleza às imagens por elas representadas, os vícios e anomalias de linguagem provocam estranhamento e geralmente ocorrem por descuido ou desconhecimento de quem fala ou escreve. Eles podem estar associados às variedades linguísticas, nas quais são observadas os fatores socioculturais, geográficos e históricos. Sendo assim, o certo e o errado na língua portuguesa podem ser uma questão de diferenciação baseada em critérios sociais e também em situações de uso efetivo da língua. Gíria. Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Gíria

Gíria ou calão[1] é um fenômeno de linguagem especial usado em uma classe ou até em uma profissão, para indicar outras palavras formais da língua com o objetivo de fazer um segredo, um ato cômico ou criar um grupo com seu próprio dialeto.[1] É empregada por jovens e adultos de diferentes classes sociais, e observa-se que seu uso cresce entre os meios de comunicação de massa.[2] O termo calão, embora possa ser percebido por vezes como sinónimo de gíria, outras vezes é classificado como uma forma de gíria mais grosseira ou obscena.[3] As gírias, em sua maioria, pertencem ao vocabulário específico de certos grupos, como os surfistas, rappers, hippies, tatuadores, grafiteiros etc.

Preconceito linguístico. Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Preconceito linguístico

Entende-se como preconceito linguístico o julgamento depreciativo contra determinadas variedades linguísticas. Segundo a linguista Marta Scherre, o "julgamento depreciativo, desrespeitoso, jocoso e, consequentemente, humilhante da fala do outro ou da própria fala" geralmente atinge as variedades associadas a grupos de menor prestígio social.[1] Variação linguística e preconceito[editar | editar código-fonte] Da mesma forma que a humanidade evolui e se modifica com o passar do tempo, a língua acompanha essa evolução e varia de acordo com os diversos contatos entre os seres pertencentes à comunidade universal.

Dicionário Online - Dicionário inFormal. Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa. Wikipédia:Versões da língua portuguesa. Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Wikipédia:Versões da língua portuguesa

O português é uma língua falada em vários países, distantes entre si e espalhados por quatro continentes, pelo que apresenta diferenças locais relevantes de país para país. Da mesma forma que, embora em menor grau, também há diferenças nas gírias locais entre uma região e outra, dentro do mesmo país. O português falado e escrito em Portugal — chamado de português europeu — tem algumas diferenças significativas em relação ao português usado no Brasil — chamado de português brasileiro.

Por seu lado, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste apresentam cada um as suas especificidades mas, na escrita, seguem na sua maioria o português europeu. Palavras muito usadas perdem o sentido? - Nexo Jornal. O sentido vago que a palavra assume tem mais a ver com a má aplicação do que com o excesso do uso O que as palavras “kafkiano”, “ontológico”, “comunista” e “literalmente” têm em comum?

Palavras muito usadas perdem o sentido? - Nexo Jornal

Todas são acusadas de um uso excessivo e impreciso, a ponto de perderem o sentido. É recorrente que o universo de um escritor ou escritora dê origem a adjetivos como “kafkiano”, “orwelliano” e “machadiano”, aplicados para descrever outras obras ou situações cotidianas. A imprecisão no uso de termos como esses, no entanto, faz crescer uma sensação vaga, que alguns associam à perda de significado da expressão pelo seu uso em excesso. A palavra “kafkiano” (ou “kafkaesco”) corresponde àquilo que remete aos livros do escritor tcheco Franz Kafka.

Quantos verbetes tem o AUrélio. A língua portuguesa não tem uma entidade reguladora (não, a Academia Brasileira de Letras e a Academia das Ciências de Lisboa não têm prerrogativas reguladoras oficiais – prova disso é o fato de os Vocabulários Ortográficos de ambas estarem sendo ignorados – e em muitos casos contrariados – pelo Vocabulário Ortográfico Comum que se está a elaborar, e que será, este sim, oficial, mencionado que está no texto legal do Acordo Ortográfico de 1990). Já a língua espanhola – que é a segunda língua mais falada no mundo – tem sua instituição reguladora oficial: a Real Academia Espanhola coordena as Academias da Língua Espanhola de todos os países hispanófonos, que, juntas, publicam periodicamente o dicionário “oficial” da língua espanhola – cuja versão mais recente, informa com orgulho a Academia, acaba de chegar a um número “recorde” de 93 mil palavras definidas (“verbetes”).

Parece pouco? Curtir isso: Quantas palavras existem na língua portuguesa? Léxico é o conjunto de lexemas de uma língua, ou simplesmente as palavras, o nosso vocabulário. O léxico da língua portuguesa é bastante extenso, mas utilizamos pouquíssimas palavras no nosso dia- a- dia. No dicionário Aurélio Online estão catalogados 435.000 verbetes (“verbetes” são as palavras com seus significados no dicionário). Também chamado de “pai dos burros”, o dicionário também deve ser lido, consultado e estudado por todos (e também por aqueles que vivem em outros países, pois as palavras vão sendo esquecidas) como forma de relembrar, conhecer e enriquecer o nosso vocabulário. Efeitos espirituais de xingando e porque falar calmamente invês de alto. A fim de melhor compreender este artigo, sugerimos que você se familiarizar com os seguintes artigos: 1. Sattva, Raja e Tama – os três componentes básicos sutis do universo 2. Uma introdução ao conceito de vivência sattvik (sāttvik) (Espiritualidade na vida diária) 1.

Caneca Orbital: Divinismo. DIVINISMO é a figura de linguagem da classe dos vícios que constitui do hábito, por vezes reflexo, de atribuir a instâncias divinas, superiores ou mesmo místicas, os acontecimentos do dia-a-dia. . * Ambiguidade ou Anfibologia. Ambiguidade ou Anfibologia Ocorre quando, por falta de clareza, há duplicidade de sentido da frase. Exemplos: Ana disse à amiga que seu namorado havia chegado. Como Ser Refinado: 23 Passos (com Imagens)

Caneca Orbital: Campanha pela adoção do Divinismo. Conheça 10 palavras que desapareceram da língua portuguesa.

Baixo calão